Tropea é um lugar entusiasmante para os amantes das belas praias e paisagens. A esplêndida e famosa cidadezinha atrai turistas do mundo inteiro, sobretudo o verão, período em que dá o máximo de si. A “pérola do Tirreno” é a cidade da Calábria mais famosa no mundo e muita gente visita a região somente para vê-la.

Dessa forma, veja algumas dicas do que ver, fazer e comer em Tropea!

 

LEIA TAMBÉM:  12 Curiosidades sobre a Calábria
 

Passear a pé pelas ruas do centro histórico

O centro histórico de Tropea, com suas ruelas, seus edifícios de época espanhola, suas torres e muralhas medievais, proporciona um prazeroso passeio de poucas horas. O Corso Vittorio Emanuele, a rua principal, é cheia de lojinhas de artesanato, boutiques, bares e restaurantes com mesas ao ar livre.

Tropea

Como Tropea fica em cima de um penhasco, portanto com uma vista privilegiada, outra coisa que você não pode deixar de fazer é apreciar o pôr do sol a partir das varandas naturais da cidade. Por exemplo, a rua Vittorio Emanuele termina com um esplêndido mirante com vista para o mar e o santuário Santa Maria dell’Isola.

tropea

Deixe-se perder pelas vielas típicas que cortam a cidade. escondendo cantinhos e lugares sensacionais ou belezas arquitetônicas como a catedral de Tropea.

 

 

Visitar o Santuário de Santa Maria dell’Isola

O santuário de Santa Maria dell’Isola fica no alto de um rochedo e é o símbolo de Tropea. Antigamente o rochedo era uma ilhota (daí o nome do lugar, Santa Maria da Ilha), mas um terremoto e um tsunami ocorridos em 1783 fizeram com que o rochedo ficasse ligado ao resto da cidade.

tropea

Motivo religioso à parte, vale a pena visitar o santuário – acessível através de escadas – principalmente para apreciar Tropea de outro ponto de vista. Tenho certeza que o esforço da subida será recompensado.

 

Experimentar tudo com cebola roxa (e com pimenta)

A cebola roxa de Tropea é renomada na Itália inteira por suas qualidades, doce e crocante, tanto que é até chamada de “ouro roxo da Calábria”. Ora, assim como a pimenta calabresa, outro produto típico (a culinária da Calábria é cheia de pratos apimentados), a cebola roxa é onipresente. Em todos os cantos da cidade, inclusive nas lojinhas de souvenir, você verá maços e maços de cebola roxa à venda. Encontrei até ímãs de geladeira em forma de cebola!

LEIA TAMBÉM:  10 pratos típicos da Calábria

Enfim, estando na pátria da cebola, não deixe de experimentar os mais variados tipos de pratos à base de cebola, desde a geléia até os pratos mais elaborados. Eu recomendo particularmente o atum com cebolas em molho agridoce, que é de comer rezando.

Quem gosta de pratos apimentados, não pode perder a incrível fileja alla n’duja. A n’duja (se pronuncia algo como ‘anduia’ é um salame mole típico da Calábria) e a fileja é um tipo de macarrão. Esse prato é maravilhoso, saboroso, mas repito, ideal para quem aprecia pratos apimentados.

Pratos típicos da Calábria

 

Curtir a praia e fazer um passeio de barco pelo litoral

A praia dentro de Tropea é de areia, o mar é tranquilo e limpo, ótimo para um banho nos dias quentes do verão.

Além de curtir a praia, uma das coisas mais legais a se fazer em Tropea é contratar uma excursão para fazer um passeio de barco pelo litoral. A costa é cheia de pontos interessantes, com grutas, enseadas e praias onde é possível chegar somente de barco. Quem gosta de mergulho  não pode deixar de conhecer o espetacular fundo do mar de Tropea, o qual possui uma variada vida marinha e até mesmo destroços de navios da segunda guerra mundial.

Calábria

Praia de Tropea

 

 

Dar um pulinho em Capo Vaticano

É praticamente obrigatório para quem visita Tropea fazer um bate e volta até Capo Vaticano, uma praia lindíssima da qual Tropea dista cerca de 10km. De Capo Vaticano, nos dias de céu claro, é possível admirar o Etna, o Estreito de Messina e até as Ilhas Eólias.

tropea

 

Em Capo Vaticano, além das praias, não deixe de ver o mirante Belvedere del Faro e o farol.

 

Fazer um bate e volta a Pizzo Cálabro

Enquanto estava em Tropea, em todas as sorveterias e confeitarias a propaganda de um tal “Tartufo di Pizzo“. Trata-se de uma bola de sorvete bem dura, metade sabor avelã e metade chocolate, com um recheio líquido, por exemplo, chocolate derretido. Assim sendo, confesso que fui a Pizzo para experimentar o tartufo (em português, trufa) original.

Foto: Gelateria Enrico

 

Ao chegar lá, me deparei com uma cidadezinha muito graciosa, dividida em dois níveis. Na parte mais baixa a zona mais recente da cidade, na mais alta, dominada por um castelo, o centro histórico. Foi na praça principal do centro histórico, a Piazza Repubblica, que me sentei para degustar meu tartufo na Gelateria Artigianale Bar Dante.

O castelo de Pizzo pode ser visitado e ele é famoso por um acontecimento: foi o lugar onde ficou preso Joaquim Murat, cunhado de Napoleão Bonaparte, que liderava a ressurreição para reconquistar o reino de Nápoles. Da pracinha na frente do castelo se tem uma vista lindíssima para o Mar Tirreno.

O Castelo de Pizzo Calabro, que mais parece um forte.

 

Outro lugar lindo de Pizzo é a igreja de Piedigrotta, situada não no centro histórico mas sim na praia, e que foi inteiramente escavada na rocha. O que chama a atenção dos visitantes são as inúmeras esculturas, lembrando um presépio, também esculpidas na rocha. Clique AQUI para ver os horários de abertura da igrejinha de Piedigrotta.

Pizzo dista cerca de 30km de Tropea. Eu fui de carro, mas é possível ir de uma cidade à outra de trem. Há três horários pela manhã e dois à tarde, e a viagem dura cerca de 30 minutos.

Praia de Pizzo

 

Quando ir a Tropea

Sem dúvida o melhor período para ir a Tropea é entre a segunda quinzena de maio e o fim de setembro. De fato, é no verão que a cidade dá o máximo de si e visto que as principais atrações de lá são as praias, não tem muito sentido visitar Tropea no inverno.

Eu, por exemplo, já estive em Tropea durante um feriadão da Páscoa, no final do mês de março. Com a chuva e o frio, não pude aproveitar praticamente nada, a não ser passear nas ruazinhas da cidade e comer, coisa que, diga-se de passagem, se faz muito bem em Tropea!

tropea

No verão, Tropea fica lotada!

 

Onde ficar em Tropea

Eu me hospedei no Townhouse Tropea, uma pousada de charme impecável, ideal para casais. De qualquer forma, veja abaixo outras opções de hospedagem!

 

Booking.com

 

Como chegar a Tropea

O aeroporto mais próximo a Tropea é aquele de Lamezia Terme. A partir de lá, quem for pegar transporte público, terá que ir até a estação ferroviária de Lamezia (há um shuttle a cada 30 minutos, das 5h45 às 23h15). Por sua vez, a estação de Lamezia, é só pegar um trem diretamente para Tropea. A viagem dura cerca de 1 hora e os bilhetes, que custam 4 euros, não são vendidos online. Veja os preços e horários no site de Trenitalia.

Eu fui a Tropea vindo da Sicília, atravessei de carro com o ferry e segui de Villa San Giovanni pela rodovia Salerno-Reggio Calabria por mais 1h30 de viagem (sem contar a travessia).

 

 

Marcações:

1 comentário em “Tropea, Calábria: Dicas do que ver e fazer”

Comente!