Os chamados Quattro Canti, em Palermo, – literalmente os quatro cantos – sempre foram o coração da cidade. É o ponto central dos quatro setores simétricos que formam o centro histórico e o cruzamento das duas ruas principais: via Maqueda e Corso Vittorio Emanuele.

Este cruzamento pegou o apelido de “Quatro Cantos” por causa dos quatro palácios que ficam em cada uma das esquinas e que, com suas fachadas curvas, dão uma forma circular à interseção.

Quattro Canti em Palermo

O segredo para tirar esta foto é ir lá cedinho, enquanto ainda o movimento é fraco!

 

Muitos dos monumentos de Palermo, principais igrejas e outros pontos de interesse histórico e turístico ficam pertinho do Quattro Canti, por isso pode ser uma ótima ideia se hospedar por ali. Leia também: Fontana Pretoria em Palermo: a história de uma “vergonha”

Um pouco de história do Quattro Canti em Palermo

O centro da antiga cidade árabe normanda  era delimitado por dois riachos e ficava um pouco mais a oeste, mais ou menos onde hoje se encontra a catedral de Palermo. A estrada principal era o “Cassaro”, a Via Vittorio Emanuele que conhecemos nos dias de hoje. Via Maqueda foi aberta em 1600.

Os Quatro Cantos foram construídos entre 1608 e 1620. Inicialmente foram chamados Praça Villena, em homenagem ao vice-rei espanhol, Marquês de Villena, que ordenou a criação do cruzamento e dos quatro palácio barrocos (no século XVII a Espanha governava a Sicília).

Foi aí que ele mandou construir uma estrada para cruzar com o antigo Cassaro, e o nomeou Via Maqueda em homenagem ao antecessor do marquês, Bernardo Cardenas, duque de Maqueda.

A Via Maqueda é esta rua que vemos de frente, onde está o carro. É lá que fica o Teatro Massimo, por exemplo, e onde se passeia a pé tranquilamente. Nas horas centrais do dia a rua é fechada para o trânsito de veículos (tirei a foto muito cedo, quando ainda era possível passar de carro).

À esquerda se vai para a Catedral de Palermo.

O cruzamento da Via Maqueda com a via Vittorio Emanuele rapidamente formou o coração da cidade e, entre 1608 e 1620, surgiram os quatro maravilhosos palácios, todos adornados com as raras e belas esculturas barrocas projetadas pelo arquiteto Giulio Lasso.

Tours em Palermo
Se você quiser saber detalhadamente a história dos Quattro Canti em Palermo, bem como tudo sobre a cidade, eu te sugiro contratar um passeio guiado privativo em português. Saiba mais clicando AQUI!

 

As fachadas dos Quattro Canti em Palermo

As fachadas dos Quattro Canti em Palermo dividem-se em 4 níveis, que seguem um ao outro de acordo com o princípio da ascensão do mundo, da natureza ao céu.

Quattro Canti em Palermo

No nível mais baixo, uma fonte representa um dos rios que antigamente passavam por Palermo, isto é, o Papireto, Kemonia, Oreto e Pannaria. Em cima de cada fonte há uma alegoria representando as estações do ano. As quatro figuras são Eolo, Vênus, Ceres e Baco.

Ceres, a alegoria do verão

A alegoria do outono


Então, acima das quatro estações, estão os soberanos espanhóis, Carlos V, Filipe II da Espanha, Filipe III da Espanha e Filipe IV da Espanha.

Olhando ainda mais alto, em cada esquina, você encontrará uma das quatro santas padroeiras de Palermo antes da chegada de Santa Rosália. São elas as santas Ágata, Ninfa, Oliva e Cristina. Por fim, no topo, ficam os brasões reais.

Os Quatro Cantos em Palermo

Este é o “canto” de Filipe III da Espanha e, acima dele, Santa Ágata.


A partir dos Quattro Canti podemos nos adentrar nos quatro bairros antigos de Palermo: Albergheria (popularmente chamado de Ballarò), Capo (oficiamente “Monte di Pietà), Kalsa e Castellammare (ou Vucciria, para os íntimos).  Já desde o século XVIII estes eram os principais bairros e convergiam todos na Praça Vigliena. Não por acaso os Quattro Canti eram mesmo o coração da cidade!

O cruzamento Quattro Canti em Palermo era apelidado de “teatro do sol”, graças ao jogo suave dos raios de sol nas fachadas dos palácios. De acordo com o momento do dia, uma delas estará sempre iluminada!

Parem o cruzamento, a noiva chegou! Como vocês podem ver, em um dos cantos há uma igreja anexa, é a San Giuseppe dei Teatini. Portanto, se você passar por ali em um sábado, provavelmente irá flagrar uma noiva descendo do carro.

 

Certamente uma foto é obrigatória!

As quatro fachadas de um suntuoso barroco, testemunham boa parte da história de Palermo. A ação do tempo e da poluição escureceram as fachadas, dando um quê de decandência ao lugar. Mesmo assim, não há uma vez em que eu passe pelos Quattro Canti em Palermo e não tire pelo menos uma foto!

Uma curiosidade:

Nos Quattro Canti foram rodadas cenas importantes do filme Palermo Shooting (2008). Você já assistiu a esse filme?

 

4 comentários em “Quattro Canti em Palermo: as 4 esquinas mais famosas da cidade”

  1. Ola como vai , sou agente de viagens , sempre consulto sua pagina , que esta nos meus favoritos, voce e ótima.
    Ano passado ( 2.019 ), estive na Sicilia e me apaixonei, fiquei 08 dias e conheci uma porção de cidades.
    Sabe o que gostaria de te pedir , que voce fizesse um post sobre a religiosidade e principalmente sobre as santas sicilianas ( Agatha , Rosalia , Olivia , Cristina , Ninfa , Luzia dentre outros santos ) pois a população tem verdadeira adoração por elas , principlamente Santa Agueda ou Agatha….e falasse tambem das comidas exoticas e diferentes ( carne de cavalo , que comi e adorei , da Miuza que provei duas vezes….
    Desde de ja te agradeço , pretendo voltar muito em breve , pois principalmente Palermo nao sai da munha cabeça e coração

    Com carinho Carlos

    1. Olá Carlinhos!

      Muito obrigada pelas dicas de posts! Sabe que esse das comidas exóticas já estava em rascunho? Vou me apressar para publicá-lo.
      Quanto ao das santas, escrevi separadamente um pouco sobre Agata, Luzia e Rosalia e suas respectivas festas. Tenho também um que se chama “Os lugares de santa Luzia“, que é bastante acessado!

      Espero que volte em breve mesmo!

      uUm abraço,

      Patricia

Comente!