Palermo é repleta de antigos palácios nobres, as antigas residências da aristocracia siciliana. Por exemplo, lembram do deslumbre que era o palácio do filme O Leopardo, de Lucchino Visconti? Certamente em Palermo você poderá visitar vários palácios do gênero (claro, não tão suntuosos), e um deles é o Palazzo Mirto.

Embora haja um bom número de lugares deste tipo, muitos desses palácios nobres de Palermo não podem ser visitados. Por certo isso acontece ou porque são propriedades privadas, ou estão abandonados, ou ainda abrem somente em ocasiões especiais. Felizmente, esse não é o caso do Palazzo Mirto, que se tornou uma casa-museu adminsitrada pelo governo da Sicília. Além disso, é um lugar facilmente acessível a todos.

Palácios nobres de Palermo: conheça o Palazzo Mirto

A entrada do Palácio Mirto, um dos palácios nobres de Palermo que você pode visitar.

A origem do palácio

O Palácio Mirto se tornou parte do patrimônio da família Filangeri no final do século XVI, após o casamento entre Don Pietro Filangeri Conte di San Marco e Federica De Spuches, celebrado em 1594.

Ao longo dos séculos, a família se tornou sempre mais rica e potente, aumentando, por consequência, suas posses e recebendo papéis prestigiosos. Em suma, os Filangeri, com o título de Príncipes de Mirto, um vilarejo próximo a Messina, viveram no palácio até 1983. Posteriormente, o lugar foi doado ao governo da Sicília, com o propósito de que fosse criado um museu.

Dica:

O Palácio Mirto faz parte do roteiro do tour A Nobreza de Palermo, feito pela nossa guia Raffaella. É um passeio particular em português! Saiba Mais.

Quer receber no seu e-mail notícias, novidades e curiosidades sobre a Sicília e o restante da Itália? Então cadastre-se na nossa newsletter!
Não se preocupe, pois odiamos spam! Enviamos no máximo um e-mail por mês.

A visita ao Palácio Mirto

Pelo lado de fora não dá para imaginar como é o palácio em si. Na verdade, nenhum dos palácios nobres de Palermo mostra a sua suntuosidade externamente. De fato, todos têm fachadas bem simples, incluindo o magnífico Palácio Valguarnera-Gangi, aquele do filme O Leopardo.

Enfim, entramos no Palácio Mirto e, finalmente, ali estava um verdadeiro palácio de Palermo, decorado com todos os móveis, papel de parede, pinturas e ornamentos de uma típica mansão aristocrática. Ele quase sempre está vazio, então é possível passear livremente pelo gigantesco palácio de três andares.

Na entrada uma roupa de gala e o brasão da família Filangeri

Primeiramente, faça uma pausa para apreciar a graça da fachada principal, com sua dupla fileira de varandas que dão para a Via Lungarini. Sem dúvida, nenhuma outra residência em Palermo pode lhe dar uma ideia melhor de uma residência principesca dos séculos XVIII e XIX.

Aproveite cada sala

Ao entrar no palazzo, olhe para a esquerda, onde os estábulos magníficos do século XIX apresentam baias e cabeças de cavalo ornamentais em bronze. Em seguida, suba a fabulosa escada de mármore vermelho até o primeiro andar, que ainda está decorado como era quando o último dos príncipes partiu.

O estábulo

Salões de festas luxuosos, bem como salas de estar, salas de jantar e quartos. Móveis de madeira bonitos, armários e baús intricadamente detalhados. Salinhas de maquiagem para princesas jovens e grandes bibliotecas para príncipes estudiosos. Três andares de riqueza inimaginável, preservados quase como se a família tivesse desaparecido repentinamente.

Por fim, devo dizer que adorei minha visita ao Palazzo Mirto, sobretudo porque sou fã de O Leopardo, estrelado por Burt Lancaster e Alain Delon. Além disso, amo a história de Palermo, que é fascinante!

E se você ainda não assistiu ao filme ou leu o livro, que fala dos últimos anos do regime aristocrático na Sicília, tente fazê-lo antes de visitar o Palazzo Mirto. Não é o palácio retratado no filme, mas o espírito é o mesmo. Por certo você terá uma ideia melhor da vida encantada de poucos privilegiados.

Uma viagem à Sicília não é completa sem a leitura de O Gattopardo, de Tomasi di Lampedusa. Adquira este grande clássico da literatura italiana na Amazon!

 

Informações:

  • Endereço: Via Merlo 2, Palermo
  • Horários de funcionamento: De terça a sábado, das 9 às 18h. Domingos e feriados, das 9 às 13h.
  • Ingresso: 6 euros (somente o palácio), 10 euro (combo Palazzo Mirto + Galleria Abatellis)

IMPORTANTE:

Para entrar nos museus e parques arqueológicos da Itália, é necessário apresentar o Green Pass, isto é, o certificado de vacinação da COVID-19, um certificado de recuperação (menos de 6 meses) ou resultado de RT-PCR/antígeno negativo (máx. 48h). Os visitantes de países que não adotaram o Green Pass, podem entrar nos museus e locais de cultura mediante apresentação de certificação equivalente (ou seja, que apresente os mesmos dados do green pass) e que, no caso de vacinação, ateste o uso de uma das vacinas autorizadas na Itália (Pfizer, Moderna, AstraZeneca e Janssen), sempre acompanhado de documento de identidade. Estas medidas valem se aplicam a todas as pessoas com idade a partir de 12 anos.

Comente!