Lipari: o que ver e fazer na maior das Ilhas Eólias

Lipari

Ao contrário das outras ilhas-irmãs — Vulcano, Stromboli, Panarea, Alicudi e Filicudi —, Lipari não adormece quando termina o verão. E ainda, com seus pouco mais de 12.500 habitantes, a ilha não só é a maior, mas também o coração do arquipélago das Ilhas Eólias.

Além disso, Lipari é perfeita para ser usada como base para conhecer as outras ilhas, caso não haja tempo disponível para conhecer cada uma delas a fundo. De fato, todos os dias saem os chamados “mini cruzeiros”, os quais promovem passeios de um dia — com parada para mergulho e escala de cerca de 1h para conhecer as cidades  — que são uma alternativa para quem gosta de ver bastante coisa em pouco tempo.

lipari

Um passeio pela vila

Sem dúvida uma particularidade de Lipari é a sua “cara de cidadezinha”, outro fato que a difere muito das demais ilhas. Sendo assim, um ao lado do outro, bares, cafés, lojas de souvenirs e de produtos típicos dão aquela vivacidade à ilha, assim como os carros, scooters e ônibus de turistas que circulam em continuação.

centro de Lipari

Lipari mais que uma ilha, lembra uma das pequenas cidadezinhas da Sicília

A ilha de Lipari divide-se em 5 distritos. Primeiramente há a parte principal, que os habitantes chamam de Lipari (no começo foi difícil entender que Lipari além de ser o nome da ilha, era também o nome do bairro). Depois há Canneto, onde fica o trecho de praia mais frequentado pelos locais, pois ali há muitos comércios, é fácil de chegar e fica perto do centro e do porto. O outro é Acquacalda, uma zona tranquila que dista a 9km de Lipari (bairro) e fica na direção da ilha de Salina. Quattropani, uma das partes mais altas e com um magnífico panorama. E enfim Pianoconte, um burgo cheio de casinhas coloniais brancas.

ruas de Lipari

A vida parece que passa com calma em Lipari

O que ver e fazer em Lipari

Se você está pensando em usar Lipari como base para o seu roteiro pelas ilhas Eólias, então aqui vão algumas dicas do que ver e fazer.

Primeiramente, vamos aos mirantes. De fato, em Lipari não faltam pontos onde apreciar paisagens de tirar o fôlego. O relevo montanhoso da ilha propiciou a criação de mirantes naturais com vista para o mar. Daria para esquecer do tempo em um lugar assim.

Uma dica: é preciso ter sorte para não ter que concorrer cada espaço com os grupos de turistas alemães. Foi difícil tirar uma foto sem que aparecesse um cotovelo na minha frente.

Panorama espetacular do alto de um penhasco em Quattropani

Panorama espetacular do alto de um penhasco em Quattropani – a ilha da frente é Salina

IMG_0425

Do mirante de Quattrocchi: Dizem que são necessários quatro olhos (quattrocchi) para apreciar melhor esta paisagem.

 

O Castelo de Lipari

Entre as localidades de Marina Corta e Marina Lunga, no alto de um penhasco, está localizado o castelo de Lipari, datado do século XVI. Para que se tenha uma ideia, escavações arqueológicas revelaram que aquela área já era habitada desde o período neolítico e com o passar dos séculos houve uma sobreposição das diferentes dominações e culturas, visível ainda hoje. 

Posteriormente, na metade do século XVI, período da dominação espanhola, foi erguida a muralha atual para proteger a população e a cidade, que tinha acabado de ser saqueada e quase inteiramente destruída pelos piratas comandados por Barba Ruiva.

centro da ilha de lipari

Na foto de cima, a área do castelo, que acabou sendo englobado pela cidade e mais parece um vilarejo; A foto de baixo mostra as escavações arqueológicas de Lipari

O Museu Arqueológico

Certamente o de Lipari é um dos mais importantes museus arqueológicos da área do Mediterrâneo. De fato, ele tem um vasto acervo de achados arqueológicos, desde fósseis do período Quaternário à objetos de época grega. Em suma, para os amantes da arqueologia, é um passeio imperdível.

O Museu Arqueológico de Lipari fica dentro da área do castelo e funciona todos os dias, das 9 às 13h e das 15 às 18h. O bilhete inteiro custa 6 euros.

Os Montes de Pedras-Pomes

IMG_0404

Antes de tudo, a extração de pedra-pomes era a base da economia de Lipari até 2005, quando a atividade foi proibida. Atualmente restam apenas esqueletos das máquinas e galpões abandonados, e o que sobrou dos grandes montes de pedra-pomes.

Na beira da praia, na localidade de Porticello, há vários pedacinhos de pedra-pomes e também de obsidiana, outra pedra comum da região. Dessa forma, ao invés de comprar gato por lebre nas várias barraquinhas de souvenir, é bom ir lá procurar as pedrinhas para levar pra casa.

Spiaggia Bianca

Por causa dos fragmentos brancos de pedra-pomes depositados do fundo do mar e da intensa cor turquesa da água, a Spiaggia Bianca (Praia Branca) é considerada a mais bonita de Lipari.

Lipari, Spiaggia Bianca

Spiaggia Bianca: a foto, por causa da neblina, não faz jus à beleza do lugar

O Presépio animado na Igreja das Almas do Purgatório

Dentro da igrejinha que fica na Marina Corta, perto do cais, há um gracioso presépio animado e seus personagens foram inspirados nos próprios habitantes de Lipari. A igreja se chama Chiesa delle Anime del Purgatorio.

Visitar o SPA Eolie’rr

O Eolie’rr é um elegante spa que fornece tratamentos específicos de acordo com as exigências do clientes. Lá uma equipe de especialistas realiza os mais diferentes tratamentos de beleza, como massagens, sessões de cromoterapia, manicure e pedicure, tudo com produtos exclusivos das Ilhas Eólias, como a lama vulcânica e pedra-pomes.

Enfim, para saber mais sobre o Spa Eolie’rr, visite www.eolierr.it.

Lipari

Dicas e informações úteis

  • O melhor método para se locomover em Lipari é de scooter. Há várias locadoras na ilha onde é possível alugar um;
  • Quer levar para casa várias comidinhas deliciosas e produtos típicos das Eólias? A Sra. Pina é uma figura que deixa a gente experimentar tudo antes de comprar. A lojinha dela fica na rua Vittorio Emanuele, 166, centro de Lipari;
  • Fiz um mini cruzeiro com a Aliante. O pessoal foi nota 10 e ainda fazem um jantar super gostoso no barco. Para saber mais informações, visite a página deles: Aliante – Minicrociere & Escursioni alle Isole Eolie;

 

Onde dormir em Lipari

Em Lipari me hospedei no Mistral Residence, o qual dispõe de amplos apartamentos tipo “studio” com banheiro e kitinete. Além de todas as comodidades e um ótimo custo-benefício, o residence fica de frente para a praia de Canneto. De fato, é só atraversar a rua para chegar à uma das principais praias da ilha de Lipari.

Para mais informações, clique AQUI.

De qualquer forma, veja abaixo outras opções de hotéis e pousadas em Lipari.

Booking.com  

 

Como chegar à ilha de Lipari

  • A partir do porto de Milazzo, com as embarcações da Siremar e Liberty Lines (todos os dias, várias vezes por dia);
  • Diariamente desde o porto de Messina com a Liberty Lines.
  • Saindo do porto de Reggio Calabria com a Liberty Lines (todos os dias).
  • Duas vezes por semana, desde o porto de Nápoles, com o navio da companhia Siremar.

Existe também um passeio organizado saindo de Taormina para Lipari e Vulcano. SAIBA MAIS.

 

11 comentários em “Lipari: o que ver e fazer na maior das Ilhas Eólias”

  1. Ola Patricia,

    Tenho um tempo curto e estou em duvida entre sair de Taormina ir para Milazzo , passar o dia em Lipari e dormir em Milazzo ou ir de Taormina rumo a Cefalu e aproveitar Cefalu! Amo praia e queria uma sugestao! Outra coisa, as fotos com as praias com areia bem branca, pertencem a Lipari??? Obrigada

    1. Olá Ju

      Todas as fotos deste post são de Lipari, mas não sei a qual foto você se refere, pois na ilha não tem praia de areia branca. No entanto, tem a Praia Branca, mas ela não é de areia, e sim de pedrinhas.

      Quanto ir a Lipari ou a Cefalù, fepende. Se você tem pouco tempo e depois vai proseguir para Palermo, talvez o ideal fosse escolher Cefalù. Já se você for ficar só pelo leste da Sicilia nesmo, então não convém ir a Cefalù, por causa da distância, melhor escolher Lipari. Lipari é grande, merece bem mais tempo que 1 dia só, mas dá para economizar tempo fazendo um passeio de barco, por exemplo. Tudo depende do seu estilo de viagem, os dois lugares são lindos e sei que é dificil escolher.

      Um abraço,

      Patricia

  2. Pingback: As Estradas do Vinho da Sicília

  3. Pingback: Stromboli: um passeio em um vulcão ativo | Descobrindo a Sicília

  4. oi, Patricia

    Não conhecia seu blog! Me chamou atenção o post sobre Lipari, pq conheci umas meninas de lá na época que morei em Edimburgo. Elas postam sempre fotos bonitas (o q não é difícil, né?!?!). Legal descobrir mais sobre esse lugar aqui no teu blog!

    1. Oi Bruna!

      Lipari é mesmo um lugar fantástico. Cada canto revela uma paisagem deslumbrante. Posso dizer o mesmo das outras ilhas Eólias, uma mais linda do que a outra!
      Obrigada pelo comentário e um abraço!
      Patricia

Comente!