hino da itália

Hino da Itália: letra, história e significado

Você sabia que o hino da Itália é mais "jovem" do que o hino nacional brasileiro? Pois é, ele foi escrito em 1847, enquanto o nosso em 1831. Vamos então conhecer a história do "Canto degli Italiani"?

O hino da Itália foi escrito por Goffredo Mameli, na cidade de Gênova. Naquele momento, a Itália passava por um período de grande agitação, pois aconteciam incontáveis ​​revoltas populares em prol da unificação da Itália, bem como tantos motins para manter a unidade das regiões.

De fato, esta luta se reflete na letra do hino nacional italiano: muitas estrofes se referem à luta dos habitantes do país para fazer dele uma nação só. Além disso, juntos, eles lutaram contra os anos de ocupação estrangeira. O hino nacional é uma expressão dessa luta, e poucos italianos conseguem cantá-lo sem se emocionar.

hino da itália
Capa do libreto do Hino Nazional Italiano (1860) - Foto: WikiCommons

 

Leia também: História e significado da bandeira da Itália

Letra e tradução do hino da Itália

Letra de Goffredo Mameli | Música de Michele Novaro

Fratelli d’Italia
L’Italia s’è desta,
Dell’elmo di Scipio
S’è cinta la testa.
Dov’è la Vittoria?
Le porga la chioma,
Ché schiava di Roma
Iddio la creò.

Stringiamci a coorte
Siam pronti alla morte
L’Italia chiamò.

Noi siamo da secoli
Calpesti, derisi,
Perché non siam popolo,
Perché siam divisi.
Raccolgaci un’unica
Bandiera, una speme:
Di fonderci insieme
Già l’ora suonò.

Stringiamci a coorte
Siam pronti alla morte
L’Italia chiamò.

Uniamoci, amiamoci,
l’Unione, e l’amore
Rivelano ai Popoli
Le vie del Signore;
Giuriamo far libero
Il suolo natìo:
Uniti per Dio
Chi vincer ci può?

Stringiamci a coorte
Siam pronti alla morte
L’Italia chiamò.

Dall’Alpi a Sicilia
Dovunque è Legnano,
Ogn’uom di Ferruccio
Ha il core, ha la mano,
I bimbi d’Italia
Si chiaman Balilla,
Il suon d’ogni squilla
I Vespri suonò.

Stringiamci a coorte
Siam pronti alla morte
L’Italia chiamò.

Son giunchi che piegano
Le spade vendute:
Già l’Aquila d’Austria
Le penne ha perdute.
Il sangue d’Italia,
Il sangue Polacco,
Bevé, col cosacco,
Ma il cor le bruciò.
Stringiamci a coorte
Siam pronti alla morte
L’Italia chiamò

Irmãos da Itália
A Itália acordou
Com o elmo de Cipião
Envolveu sua cabeça
Onde está a vitória?
Estenda-lhe a coma
Que escrava de Roma
Deus a criou

Estreitamo-nos em coorte
Estamos prontos para a morte
A Itália chamou.

Nós somos há séculos
Pisados, escarnecidos
Porque não somos povo
Porque estamos divididos
Reúna-nos uma única
Bandeira, uma esperança
De fundirmo-nos juntos
Já é hora.

Estreitamo-nos em coorte
Estamos prontos para a morte
A Itália chamou

Unimo-nos, amemo-nos
A união e o amor
Revelam aos povos
Os caminhos do Senhor
Juremos libertar
O solo nativo
Unidos, por Deus
Quem nos pode vencer?

Estreitamo-nos em coorte!
Estamos prontos para a morte
A Itália chamou

Dos Alpes à Sicília
Qualquer lugar é Legnano
Cada homem de Ferruccio
Tem o coração e a mão
As crianças da Itália
Se chamam Balilla
O som de cada sino
As Vésperas tocou

Estreitamo-nos em coorte!
Estamos prontos para a morte
A Itália chamou

São juncos que dobram
As espadas vendidas
Já a águia da Áustria
As penas perdeu
O sangue da Itália
O sangue polonês
Bebeu com o cossaco
Mas o coração lhe queimou
Estreitamo-nos em coorte!
Estamos prontos para a morte
A Itália chamou, sim!

Significado das estrofes hino da Itália

Com o intuito de ajudar aqueles que não estão muito familiarizados com a história italiana e nem com a língua (afinal trata-se de italiano arcaico), abaixo estão os significados das estrofes (graças ao site da Presidência da República Italiana - Quirinale.it), a partir da tradução delas em português:

Irmãos da Itália,
A Itália acordou.
Com o elmo de Cipião
envolveu sua cabeça.

A música trata os italianos como irmãos de um mesmo país, que ressuscitou e está pronto para atacar o inimigo. No entanto, o manuscrito original do hino nacional não dizia fratelli d'Italia (irmãos da Itália), mas evviva l'Italia (viva a Itália). Não se sabe por que essa primeira frase mudou com o tempo. Por outro lado, o elmo de Cipião se refere a Cipião Africano, o glorioso general romano que derrotou Aníbal na África. Seu elmo representa um símbolo de esperança para a Itália, pronta para lutar contra os governantes estrangeiros.

Onde está a Vitória?
Estenda-lhe a coma
Que escrava de Roma
Deus a criou
Estreitamo-nos em coorte
Estamos prontos para a morte
A Itália chamou.

Existem duas interpretações do verso Estenda-lhe a coma "le porga la chioma" (faça sua reverência à Itália). A primeira interpretação tem a ver com a velha prática de cortar os cabelos das escravas para que pudessem ser mais facilmente distinguidas das demais mulheres "livres". Já de acordo com a segunda interpretação, trata-se de um retrato clássico da deusa Vitória, com cabelos esvoaçantes. Nessa interpretação, o versículo significa que a Vitória "se oferece à Itália".

Enfim, no refrão, a Pátria chama à luta: de fato, a coorte era a décima parte da legião romana.

Nós somos há séculos
Pisados, escarnecidos
Porque não somos povo
Porque estamos divididos
Reúna-nos uma única
Bandeira, uma esperança
De fundirmo-nos juntos
Já é hora.

Durante séculos, os italianos foram humilhados por governantes estrangeiros. De fato, em 1847, quando o hino nacional foi escrito, a Itália atual ainda consistia em sete estados diferentes. Devido a essa divisão, os italianos não podiam se chamar de um só povo até então.

Unimo-nos, amemo-nos
A união e o amor
Revelam aos povos
Os caminhos do Senhor
Juremos libertar
O solo nativo
Unidos, por Deus
Quem nos pode vencer?

A união refere-se à vontade da Itália de se tornar uma coisa só, com a esperança de um futuro comum. Nesta parte, são citados os pontos-chave do modelo de unidade política de Giuseppe Mazzini - político e revolucionário da Unificação Italiana -, que tinha um forte tom religioso.

Dos Alpes à Sicília
Qualquer lugar é Legnano
Cada homem de Ferruccio
Tem o coração e a mão
As crianças da Itália
Se chamam Balilla
O som de cada sino
As Vésperas tocou

Esta estrofe se refere a episódios da história da Itália, nos quais os italianos provaram que, unidos, foram capazes de derrotar os dominadores estrangeiros. Legnano foi o lugar de uma batalha que aconteceu em 1176 e durante a qual a Liga Lombarda derrotou o exército de Barba-Ruiva. Essa vitória serviu de exemplo para a unificação da Itália alguns séculos depois. Já quando Mameli cita "Ferruccio", se refere ao capitão Francesco Ferruccio, que foi capturado pelas tropas espanholas de Carlos V durante o cerco de Florença.

Do mesmo modo, Balilla era o apelido de um menino chamado Giovanni Battista Perasso, que em 1746 iniciou a revolta contra a ocupação austríaca de Gênova, jogando uma pedra.

Enfim o "som de cada sino" refere-se ao toque dos sinos na noite de 30 de março de 1282, que marcou o início de uma revolta popular em Palermo, a revolta das Vésperas Sicilianas. Os habitantes de Palermo foram à guerra contra os governantes franceses.

São juncos que dobram
As espadas vendidas
Já a águia da Áustria
As penas perdeu

O termo "as espadas vendidas" se refere a tropas compostas por mercenários. Esses mercenários eram tão fáceis de derrotar que muitas vezes eram comparados a um junco fácil de dobrar. Ainda, a águia, símbolo da Áustria, é representada aqui como um pássaro depenado, que não tem mais penas para exibir. Esta estrofe foi censurada em 1848.

O sangue da Itália
O sangue polonês
Bebeu com o cossaco
Mas o coração lhe queimou
Estreitamo-nos em coorte!
Estamos prontos para a morte
A Itália chamou, sim!

Mameli aqui se refere à aliança entre a Áustria e a Rússia (o cossaco), que culminou no cruel desmembramento da Polônia e na reintrodução do antigo regime na Itália (após um período republicano de curta duração). O sangue dos poloneses e italianos revelou-se, então, uma dose letal de veneno para a águia austríaca.

Outras curiosidades sobre o Hino da Itália

  • O nome oficial do hino nacional é Il Canto degli Italiani, ou "o canto dos italianos", mas os italianos também chamam seu hino de Inno di Mameli.
  • Durante o Fascismo, os fascistas preferiam cantar suas marchas, evitando o hino escrito por Mameli.
  • Ao longo dos anos, parlamentares italianos propuseram outras músicas como hino nacional. Por exemplo, a ária Va Pensiero, da ópera Nabuco, de Giuseppe Verdi.
  • Em 1946, ele se tornou hino nacional em modo provisório.
  • Somente em 2017 o "provisório" passou a ser definitivo e "Il Canto degli Italiani" foi reconhecido pelo Estado italiano como hino nacional.

Agora que você sabe o significado e a história do hino da Itália, espero que as palavras em italiano saiam da sua boca um pouco mais facilmente, para que você possa cantar junto com o seu coração... Viva l'Italia!

 

Veja Também

onde foi filmado Rosa e Momo

Onde foi filmado Rosa e Momo?

Estreou no Netflix um novo filme estrelado pela lendária Sophia Loren: Rosa e Momo (em …

Comente!