Don Corleone existiu

Don Corleone existiu realmente?


Atualizado em 06/09/2020

Você que assistiu ao Poderoso Chefão (O Padrinho, em Portugal), já se perguntou se Don Corleone existiu realmente?

Espero não desapontá-lo, mas a resposta é não.

 

Don Corleone existiu apenas na obra de Mario Puzo

Vito Andolini, o nome do chefão de uma das trilogias mais famosas do cinema mundial, é um personagem fictício, nunca existiu. De fato, ele é um fruto da obra de Mario Puzo, escritor que nasceu nos Estados Unidos, filho de imigrantes italianos.

Mario Puzo publicou o romance The Godfather (traduzido no Brasil como “O Poderoso Chefão”) em 1969 e somente três anos depois, em 1972, inspirou o primeiro dos 3 filmes que tornariam a família Corleone conhecida no mundo inteiro.

No entanto, apesar de Don Corleone ser um personagem fictício, a história dele e a sua biografia são inspiradas em pessoas que existiram realmente, ou seja, os chefões que faziam parte de clãs e grupos mafiosos ativos nos anos 30 e 40 nos Estados Unidos, como Carlo Gambino, Lucky Luciano, Frank Costello e Bugsy Siegel.

Don Corleone existiu?
Marlon Brando interepreta Don Vito Corleone

O nascimento de Don Corleone

O Personagem criado por Mario Puzo, Vito Andolini, nasceu em 7 de dezembro de 1891 em Corleone, uma cidadezinha da Sicília que realmente existe.

Os contatos com a vida criminosa começaram quando Vito ainda era criança, visto que seu pai é assassinado por Don Ciccio, um chefão local filiado à Cosa Nostra. Pouco depois, seu irmão Paolo também é morto e, portanto, sua mãe vai até Don Ciccio para pedir que pelo menos Vito seja poupado.

No entanto, a mulher será morta na frente da criança, que consegue escapar e foge para Nova York, onde recebe a proteção da família Abbandando.

 

Mas quem foi Vito Corleone e como ele se tornou um chefão da máfia?

Nos Estados Unidos, o menino muda seu sobrenome para Corleone e começa a trabalhar como dono de mercearia para a família que o hospedava. Aos 18 anos casou-se com Carmela e teve 4 filhos: Santino, Fredo, Michael e Connie.

Don Fanucci, chefão do bairro afiliado à Mão Negra, o faz perder o emprego e o jovem Vito Corleone começa a cometer pequenos furtos. Quando Don Fanucci lhe pede parte dos lucros para obter sua proteção, Vito o mata e assume seu papel na vizinhança, ganhando o respeito dos outros criminosos.

Lentamente, o negócio da família começa a crescer: Genco Abbandando torna-se conselheiro de Don Vito Corleone, os amigos mais próximos do chefão, Tessio e Clemenza, administram o negócio no Bronx e no Brooklyn.

A delinquência está entrelaçada com a política: ajuda e cumplicidade, contrabando, jogo e proteção levam a tal aumento que, em 1945, Vito Corleone era o senhor do crime, o chefão mais poderoso em Nova York e sua gangue comandava os principais negócios de toda Manhattan.

Don Vito Corleone morre aos 64 anos de idade devido a um ataque cardíaco. Por fim, ele deixa seu império para o filho Michael, que terá que se comprometer com as outras famílias para novos projetos de negócios relacionados ao tráfico de drogas.

O Poderoso Chefão
Al Pacino e Simonetta Stefanelli  interpretam, respectivamente, Michael Corleone, filho de Don Vito e Apollonia Vitelli, jovem siciliana pela qual Michael se apaixona.

A trilogia O Poderoso Chefão

A inteira trilogia conta a história da vida de Don Vito Corleone e de seu filho, Michael, interpretado por Al Pacino.

No primeiro filme, Don Corleone é idoso e em guerra contra as outras famílias mafiosas de Nova York para manter intacto seu poder. Será, então, Michael, a tomar as rédeas da “Família” depois de tentarem assassinar Don Vito.

O Poderoso Chefão
Igreja onde se passa o casamento de Michael Corleone e Apollonia em O Poderoso Chefão I. Ela fica na cidade de Savoca.

No segundo filme, acontece um salto no passado. Em O Poderoso Chefão 2, Robert De Niro interpreta Vito Corleone jovem. O filme conta a inteira biografia de Vito Corleone, desde quando ele era criança na Sicília, até a época de fundação do seu clã.

Enfim, no terceiro filme da saga, ambientado nos anos 80, será Michael Corleone a assumir denifitavamente o lugar do pai.

O Poderoso Chefão e o Teatro Massimo de Palermo
Diane Keaton e Al Pacino no Teatro Massimo, em O Poderoso Chefão parte 3. Foto: Reprodução

 

ASICILIA5

Veja Também

tour em Catânia em português

10 Curiosidades sobre Catania

O que lhe vem em mente quando você pensa em Catania? Certamente você sabe que …

Um comentário

  1. GRANDE FILME CLASSÍCO

Comente!