Dirigir na Sicília

Dirigir na Sicília

Como será que é dirigir na Sicília? Tenho certeza que você, que pensa em alugar um carro para conhecer a ilha, já se fez essa pergunta. Foi pensando nisso que reuní aqui algumas dicas para quem pensa em fazer isso.

Alugar um carro na Sicília pode ser a melhor solução quando o seu roteiro prevê cidades pequenas, praias ou mesmo quando você prefere não ter que se preocupar com os horários limitados de ônibus e trens. Não digo que é obrigatório ter que alugar um carro, que sem ele você não vai conhecer nada, não é assim. Dá para fazer um bom roteiro baseado no uso de transporte público. É tudo uma questão de preferência.

A maioria das cidades e locais de interesse na Sicília são servidos por ônibus e algumas por trens. Com um bom planejamento, é possível criar um roteiro pelas principais cidades somente usando transporte público. É a solução mais barata, porém, torna as agendas dependentes e implica a permanência imperativa nas cidades maiores. Esteja ciente disso.

Não quer dirigir, mas também não quer abdicar do conforto? Conheça nossos serviços de transfers privativos! Saiba Mais.

 

Dicas para quem vai alugar um carro na Sicília:

  1. Reserve com antecedência. Eu não aconselho a deixar para alugar na hora, principalmente se você viaja na alta temporada (de maio a outubro), quando há muita procura e o número de veículos disponíveis nas locadoras fica limitado.
  2. Pesquise bastante. Faça comparações on-line em diferentes locadoras para encontrar a melhor tarifa. Por exemplo, a RentalCars é um site de comparação de aluguel de carros que oferece comparações sem complicações entre agências como Hertz, Avis, Europcar e muito mais.
  3. Se você não estiver acostumado a dirigir uma transmissão manual, vale a pena praticar. Como as transmissões automáticas não são tão comuns na Itália, o preço do aluguel desses veículos são muito maiores.

Dirigir na Sicília

Documentos necessários para dirigir na Itália

A Sicília não é uma nação à parte. As regras e leis do trânsito, assim como os documentos necessários para dirigir, são os mesmos, independentemente de onde você se encontre na Itália.

Este é um tema que gera discussões em redes sociais, fóruns, grupos de viagem. Eu digo uma coisa só: Confie APENAS nas informações de órgãos oficiais, não no que você leu no blog famoso, ou que o seu amigo disse. É por este motivo, que eu transcrevo aqui a informação que se encontra no site do Consulado Brasileiro em Milão:


Os brasileiros não residentes na Itália, ou residentes por um período de tempo não superior a um ano, possuem duas opções para conduzir veículo automotor no País:

1. Efetuar, na Itália, tradução juramentada da Carteira Nacional de Habilitação Brasileira. A CNH brasileira deve ser válida e acompanhada da tradução oficial.

2. Solicitar, no Brasil, a Permissão Internacional para Dirigir (PID), emitida pelos departamentos de trânsito dos Estados (DETRAN).

(…)

A condução de veículo automotor sem a autorização necessária poderá acarretar multa e apreensão do veículo.

Fonte: http://milao.itamaraty.gov.br/pt-br/carteira_nacional_de_habilitacao.xml


Por que então as pessoas acham que é necessário ter apenas a habilitação brasileira para dirigir na Itália?

Porque a maior parte das locadoras não solicita a PID na hora da locação do veículo. De fato, para alugar um carro, muitos apresentam apenas a habilitação normal. O problema não é na hora de alugar o carro, mas sim se você for parado em uma blitz.

As leis italianas exigem que o cidadão proveniente de um país fora da União Europeia apresente a PID acompanhada da habilitação normal. Já se você é um cidadão europeu ou brasileiro residente em outro país da UE e tem uma habilitação tirada lá, então pode apresentá-la tranquilamente.

Por isso, meu caro leitor brasileiro que vive no Brasil, se a sua intenção é alugar um carro em qualquer lugar da Itália, procure o Detran da sua cidade e solicite a emissão da sua PID. Prevenir é melhor do que remediar.

Blitz na Itália
Já pensou se a polícia te para, pede que você mostre sua permissão internacional e você não tem?

Dicas para quem vai dirigir na Sicília

  • Dê preferência a carros pequenos, como o Fiat 500, o Panda, enfim, carrinhos que lhe permitam passar sem dificuldades por ruas estreitas (a Sicília é cheia delas!). Isso também facilita muito na hora de procurar vagas na rua para estacionar.
  • Na hora de reservar os hotéis, certifique-se que disponham de estacionamento próprio ou tenham parceria com algum.
  • Tenha em mente que dirigir ou estacionar nos centros históricos ou nas cidades de trânsito caótico, como Catania e Palermo, pode ser bem complicado.
  • Apesar de ter um carro alugado ser uma grande comodidade, também pode ter alguns inconvenientes, como engarrafamentos. Em cidades maiores, como Catânia e Palermo, o congestionamento é algo que faz parte do dia a dia. Nestes lugares (digo, dentro das cidades), considere usar transporte público, táxi, ou mesmo passear a pé!

 

Aluguel de Carros na Sicília

As estradas

A Sicília tem algumas ótimas autoestradas (rodovias) para viajar longas distâncias rapidamente, então use-as. Sei que passa pela cabeça de muita gente pegar estradas secundárias, porque acha que vai ver paisagens pitorescas (aqui não é Toscana, lembre-se!). As estradas menores, ou seja, qualquer coisa que não seja uma autoestrada, pode ser uma verdadeira dor de cabeça. As condições destas quase sempre não são boas, os limites de velocidade baixos, só vai atrasar sua viagem!

Use o Google Maps para decidir sua rota, mas configure-o para entrar aquela mais rápida e não a mais curta. A rota mais curta na distância pode ser a mais longa em termos de tempo.

Pedágio:

Há apenas duas rodovias com pedágio na Sicília: A autoestrada Catania-Messina (A18) e a Palermo-Messina (A20).

O pedágio da A18 custa relativamente pouco. Para vocês terem uma ideia, de Catania a Taormina custa apenas €1,70.

No caso da A20, as tarifas são um pouco mais altas. De Messina a Cefalù, por exemplo, o pedágio custa €9,20.

Você pode calcular os pedágios das diversas autoestradas da Itália AQUI.

 

Minhas dicas pessoais para quem vai dirigir na Sicília

Demorei uns sete, oito anos, para criar coragem e começar a dirigir por aqui. A falta de organização no trânsito me deixava em pânico e até hoje não é fácil encarar o descaso de muitos motoristas.

Se você vai dirigir na Sicília, minha principal dica é: tenha paciência! É preciso calma, mas também uma pitada de esperteza. Não digo que é necessário agressividade, mas quase. Ou melhor, iniciativa própria é o termo correto. Muitas vezes é preciso ter iniciativa, porque se você ficar esperando que lhe dêem preferência, vai passar “horas” parado.

via GIPHY

Agora coloque seu cinto de segurança, ajuste o retrovisor e vá!

 

Leia também: Aluguel de moto na Sicília

 

Comente!