20 Curiosidades sobre a Sicília

Erice

São inúmeras as curiosidades sobre a Sicília e eu poderia escrever um livro com tantas informações sobre esta maravilhosa região do sul da Itália.

Inegavelmente, aqui no Descobrindo a Sicília você encontrará uma boa quantidade de dados para planejar a sua viagem. Mas mesmo que você não tenha intenção de viajar para cá, sua pesquisa pode começar pelas curiosidades sobre a Sicília.

Assim, do cume do Etna à fabulosa combinação de mares que a circundam, apresento esta bela e imensa ilha como você nunca a imaginou, entre costumes e história.

 

1. A Sicília é a maior ilha do Mediterrâneo

Onde fica a Sicília na Itália

Com uma área de 25.711 km², a Sicília é definitivamente a maior ilha do Mar Mediterrâneo, além de ser a maior região da Itália. Por isso, não acredite que você conseguirá conhecer em 2 ou 3 dias, não é uma ilhazinha! 

Só para exemplificar, se você viaja de leste a oeste, pode levar entre 3h30 e 4h, enquanto são necessárias cerca de 2 horas e meia para viajar do litoral norte para a parte sul da ilha.

 

2. Tem também o maior vulcão da Europa

Vulcão Etna

Uma das mais fascinantes curiosidades sobre a Sicília é que aqui fica um dos vulcões mais famosos do mundo, o Etna. É o maior vulcão da Europa e um dos mais ativos do mundo.

 

3. Mas o Etna não é o único… há vários outros!

curiosidades sobre a sicília

Vulcão Stromboli

 

Contudo, o Etna não é o único vulcão da ilha. Na verdade, existem mais de 10 vulcões espalhados entre a Sicília e suas ilhas satélite. No entanto, apenas dois são ativos atualmente: Etna e Stromboli.

Estes são os vulcões conhecidos na Sicília:

  • Alicudi
  • Lipari
  • Panarea
  • Filicudi
  • Salina
  • Vulcano
  • Stromboli
  • Etna
  • Monte Lauro
  • Pantelleria

 

4. O parlamento mais antigo do mundo

Palácio dos Normandos, em Palermo, hoje sede da Assembléia Regional da Sicília.

 

O Parlamento da Sicília é o mais antigo do mundo, junto com o parlamento da Islândia e das Ilhas Faroé. Em 1097 houve a primeira assembléia em Mazara del Vallo, convocada pelo Gran Conde Rogério I da Sicília, um parlamento inicialmente itinerante.

Mas foi em 1130, com a convocação das Curiae generales em Palermo, realizada por Rogério II no Palazzo dei Normanni, para proclamar o rei da Sicília, que podemos falar do primeiro parlamento no sentido moderno.

 

5. A Sicília foi independente por quase 750 anos

A Catedral de Monreale, datada de 1172.

 

A Sicília nem sempre fez parte da Itália. No passado, era uma nação independente.

De fato, a ilha obteve sua independência em 1071, quando o aventureiro normando Robert Guiscard conquistou a Sicília dos muçulmanos e fundou o condado da Sicília.

Em 1130, Rogério II da Sicília fundou o Reino da Sicília, um reino independente que governou a Sicília até 1816.

No total, a Sicília foi independente por 745 anos!

 

6. A bandeira também é muito antiga

Trinacria Bandeira da Sicília

A bandeira siciliana foi erguida pela primeira vez em 1282 e é, até hoje, a quarta bandeira mais antiga do mundo.

No centro da bandeira há a figura mitológica da trinacria, enquanto as cores (vermelho e amarelo) representam a união entre Palermo e Corleone, que junto com outros sicilianos se juntaram à Revolução das Vésperas Sicilianas  para expulsar os Anjou.

 

7. A distância da Sicília para o resto do continente é de apenas 3 km

Trajetória aproximada da balsa que faz a travessia Messina – Villa San Giovanni – Messina.

 

A Sicília é separada da Itália continental pelo Estreito de Messina. De fato, esse canal fica entre a Sicília e a região da Calábria. No ponto mais estreito, a largura é de apenas 3 km.

Houve muita discussão sobre a conexão dos dois com uma ponte, embora nunca tenha sido concretizada. Hoje em dia, para chegar a Sicília de carro ou de trem, é preciso fazer a travessia de ferry.

 

8. A Sicília é cercada por três mares diferentes

San Vito Lo Capo

Praia de San Vito Lo Capo

 

Como você viu nos mapas da Sicília mostrados acima, a ilha tem uma forma triangular, certo? Então, cada lado deste “triângulo” é banhado por um mar diferente. São eles: Mar Tirreno (norte), Mar Mediterrâneo (oeste e sul) e Mar Jônico (leste).

São cerca de 1000km de litoral, cada lado com características bem diferentes!

 

9. Vários arquipélagos e ilhas menores

Veja no mapa a ilha principal com as províncias e os pontinhos ao redor, que seriam as ilhas menores da Sicília.

 

Além dos 1000 km de costa da ilha principal, a Sicília também tem vários arquipélagos e ilhotas que a cercam em dois de seus três lados. Cada ilha tem sua própria característica: a vulcânica Pantelleria, a selvagem Ustica, as animadas Ilhas Eólias, as paradisíacas ilhas Egadi, com Favignana, Levanzo e Marettimo, e por fim o incrível arquipélago das ilhas Pelagie, com a fabulosa Lampedusa e a pequena Linosa. 

 

10. Curiosidades sobre a Sicília: seu dialeto

Embora o idioma oficial da Sicília seja o italiano, o siciliano ainda é amplamente falado. Na verdade, há algumas pessoas, principalmente idosos e com pouca instrução, que têm muita dificuldade em falar uma frase inteira em italiano, conseguindo expressar-se melhor em siciliano!

 

11. O soneto foi inventado na Sicília

curiosidades sobre a Sicília

Soneto de Fidelidade, de Vinícius de Moraes, para ilustrar a forma deste poema.

 

O soneto vem da palavra italiana sonetto, que significa pequeno poema. Foi inventado na Sicília por Giacomo da Lentini, no século XIII.

Um soneto é um poema com 14 linhas, seguindo um esquema de rima específico. Ele é uma forma popular de poesia, usada por Michelangelo, Shakespeare e Vinícius de Moraes, por exemplo.

 

12. Lugar da 1ª igreja cristã da Europa

Catedral de Siracusa

A Catedral de Siracusa

 

A primeira comunidade cristã da Europa surgiu na Sicília, em Siracusa, no século I d.C.

De fato, dentro da Catedral de Siracusa – que era um templo pagão transformado em igreja cristã – está escrito: “Ecclesia Syracusana, Prima Divi Petri Filia, Et Prima Post Antiochenam Christo Dicata” (Igreja de Siracusa e filha de São Pedro, a primeira dedicada a Cristo depois da de Antioquia).

Isso é historicamente verdadeiro, pois a comunidade cristã de Siracusa foi a primeira a ser fundada na Europa, enquanto aquela de Antioquia se encontra na Turquia e, portanto, na Ásia Menor.

 

13. A Sicília sofreu enormes mudanças na população devido à emigração

Entre as curiosidades sobre a Sicília, está a emigração em massa dos sicilianos entre o final do século XIX e metade do século XX. As estimativas variam, mas acredita-se que, entre 1876 e 1915, cerca de 1.400.000 de sicilianos deixaram a ilha em busca de uma vida melhor, muitos deles indo para os Estados Unidos, Argentina e Brasil.

Na era pós-Segunda Guerra Mundial, estima-se que outros 500.000 sicilianos deixaram a ilha.

As razões para o êxodo são complexas. Por exemplo, muitos iam atrás de uma vida melhor (muitas vezes depois de desastres naturais), mas havia até quem estivesse fugindo do recrutamento militar. De qualquer forma, não há dúvida de que as décadas de emigração deixaram uma marca na ilha.

Ainda hoje, muitos sicilianos vão em busca de novas oportunidades no norte da Itália e em outros países da Europa, uma vez que a ilha tem uma das maiores taxas de desemprego da Itália.

 

14. Curiosidades sobre a Sicília: O maior teatro da Itália

Curiosidades sobre Palermo - Teatro Massimo

Localizado em Palermo, o Teatro Massimo não é apenas a maior casa de ópera da Itália, é o terceiro maior da Europa!

Obviamente, isso depende de como você conta – o La Scala de Milão tem mais assentos (2030, contra os 1387 do Teatro Massimo), mas no que diz respeito às estruturas, ao edifício em si, o Teatro Massimo é o maior.

Conheça essa e outras curiosidades sobre Palermo clicando AQUI.

 

15. Algumas das ruínas gregas melhor preservadas fora da Grécia estão na Sicília

vale dos templos

Templo da Concórdia no Vale dos Templos de Agrigento

 

A Sicília tem melhores ruínas gregas antigas do que a Grécia! Os gregos dominaram uma boa parte da ilha e suas influências culturais podem ser vistas por toda a Sicília. Além disso, muitas pessoas afirmam que as ruínas da Sicília são muito mais bonitas que as da Grécia.

O Vale dos Templos de Agrigento, sobretudo, é bem preservado, mas não recebe nem metade dos visitantes que  lotam as ruínas de, digamos, Atenas!

 

16. Curiosidades sobre a Sicília e sua gastronomia: os cannoli

doce siciliano - cannoli

Um dos doces italianos mais conhecidos no mundo, esses tubos deliciosos e crocantes são sinônimos da Sicília.

Embora eles sejam vendidos para turistas em toda a Itália hoje em dia, os originais, e sem dúvida mais saborosos, são encontrados exclusivamente aqui na Sicília.

 

17. Uma teoria sobre o nascimento do espaguete

espaguete com colatura

Tem quem diga que foi Marco Polo a trazer o espaguete para a Itália. Os sicilianos, porém, juram de pé de junto que eles nasceram na Sicília!

Há alguns documentos que dizem que em 1154, Al-Idrisi, geógrafo de Rogério II da Sicília, descreveu Trabia, uma cidade a 30 km de Palermo, como uma área com muitos moinhos, onde era feita uma massa em forma de arame levemente arredondada, chamada ‘itrya‘. Esta massa era enviada com navios para toda a região do Mediterrâneo.

 

18. A Sicília é o quarto maior produtor de vinho da Itália

vinho marsala

A Sicilia é a quarta maior região vinícola, depois de Veneto, Toscana e Piemonte. A maior parte da produção da ilha é de vinho branco.

As vinhas nativas, como Nero d’Avola, Nerello Mascalese, Inzolia, Catarratto, Zibibbo, etc., são conhecidas em todo o mundo por suas características valiosas.

 

19. Futtitinni, uma filosofia de vida

futtitini

Foto: Domenico Russo

 

Convenhamos, meus queridos leitores, que se há uma filosofia que certamente nos ajuda a ter uma vida mais serena, é aquela de não dar muita importância a determinadas coisas, de não se estressar muito por algo que não nos levarão a lugar nenhum.

Pois bem, os sicilianos souberam encontrar uma só palavra para resolver os grandes e pequenos problemas do dia a dia: futtitinni!

Pensem bem, para expressar este conceito de não dar muita importância a algo, em português precisamos de uma frase inteira: não ligue para isso, deixa para lá, e por aí vai. Mas em siciliano você pode simplesmente dizer futtitinni, que não é vulgar nem arrogante. É uma palavra que vem sempre acompanhada de um sorriso!

 

20. A Máfia não está só nos filmes

Don Corleone existiu

Entre todas as curiosidades sobre a Sicília, aquela com o qual todos provavelmente estão familiarizados é o conceito da máfia siciliana, ou Cosa Nostra. E você pode agradecer a Hollywood e, especialmente, à trilogia “O Poderoso Chefão” por isso.

No entanto, Hollywood não inventou a Cosa Nostra: ela está presente na Sicília desde o início do século XIX, e Corleone, que ficou famosa pelo Poderoso Chefão, é uma cidade real (porém sem aquele fascínio que o cinema transmitiu).

A Cosa Nostra não é uma piada na Sicília, embora seja comum encontrarmos camisetas, bonequinhos, chaveiros com esse tema em lojas de souvenirs em toda a ilha. Sem dúvida a máfia é algo sério e que causou dor a inúmeros sicilianos. Hoje, a ilha continua trabalhando para debelar a Cosa Nostra.

 

E aí, você conhecia essas curiosidades sobre a Sicília? Deixe sua mensagem na caixa de comentários!

 

4 comentários em “20 Curiosidades sobre a Sicília”

  1. Olá Patricia , muito bom o seu site sobre a Sicilia!!! Realmente é um lugar maravilhoso em todos os sentidos , e um dos mais belos de todo o planeta; tem historia milenar, culinária e beleza das cidades e seus monumentos, campos , praias e mares. Vale a pena para qualquer um conhecer a Sicilia, Giuseppe Tornatore tornou a Sicilia mais conhecida para o publico fora da Italia, por meio de seus filmes inesquecíveis. Cinema Paradiso é sensacional. Até o novo Ben Hur foi filmado em Matera pelo que sei….E não se pode esquecer Il Leopardo de l. Visconti. Contudo, o site poderia ou pode dar maior destaque ao maior compositor siciliano de todos os tempos e um dos grandes da musica e opera Vicenzo Salvatore Bellini, nascido em Catania em 1801

    1. Olá Claudio!

      Muito obrigada pelo seu comentário, fico feliz que goste do site.
      Eu escrevi um post especial sobre Bellini, talvez você não tenha visto. Está aqui: Vincenzo Bellini, o nome de Catânia na arte do Bel Canto
      No meu texto sobre a catedral de Catania, também menciono o túmulo dele: Catedral de Catania: à descoberta do Duomo de Santa Ágata

      Estou aberta a sugestões, então se você quiser me sugerir algo mais sobre Bellini, fica à vontade!

      Um abraço,

      Patricia

      P.S.: Matera fica na região da Basilicata, não na Sicília 🙂

Comente!