Um dos produtos mais importantes da Sicília é o Chocolate de Modica. E o que um chocolate pode ter de tão diferente?

Na Sicília não há somente lugares lindos e um imenso patrimônio artístico e cultural. Sua culinária é também um dos pontos fortes e seus pratos estão estritamente ligados à história, às dominações e à religião. A cozinha siciliana é tão rica e variada que cada cidade, por menor que seja ou até mesmo distante 1km uma da outra, tem seu prato e/ou produto típico. É impossível não visitar um lugar sem experimentar uma comidinha. Faz parte da viagem!

Como é feito o chocolate de Modica

A peculiaridade deste chocolate é o seu modo de produção, bem parecido com o modo utilizado pela civilização Asteca. Os grãos de cacau tostados e semi-moídos, mas sem ter manteiga extraída, são levemente aquecidos para que a massa se torne fluida.

Em seguida, adiciona-se açúcar e, se for o caso, especiarias, frutas secas, aromas. Enfim, tudo depende do sabor que se quer dar ao chocolate. Esta massa é mantida a uma temperatura que não derreta os cristais de açucar.

É este processo de produção, praticamente a frio (no máximo alcança 40ºC), que faz com que o chocolate de Módica não perca suas características organolépticas. Por isso, é possível saborear completamente o puro cacau, já que não há adição de nenhum tipo de gordura, como acontece com os chocolates tradicionais.

Chocolate de Modica

O estilo “esfarelado” do chocolate modicano se deve ao fato dele ser produzido a frio, nada é derretido, além de não ter adições de gordura. Ao colocá-lo na boca é possível sentir os pedacinhos de grãos de cacau e de açúcar.

O modo asteca de produzir chocolate

Além de Módica, somente no México é que se encontra este tipo de chocolate. De fato, foram os espanhóis, no período do domínio espanhol na Sicília, que levaram à Módica (naquela época, o maior e mais rico Condado do Reino da Sicília) os grãos de cacau e o jeito asteca de produzir chocolate.

Diferentemente de como ocorreu em toda a Europa, em Módica o processo de produção do chocolate jamais passou por um processo de industrialização, mantendo a tradição de séculos e mais séculos de história.

Chocolate de Modica na Antica Dolceria Bonajuto

Chocolate de Modica na Antica Dolceria Bonajuto

Na primeira vez que experimentei o chocolate modicano fiquei muito surpresa. Esperava que fosse um chocolate tradicional um pouco mais granulado, mas a verdade é que o sabor também não é o mesmo. Certamente não dá para fazer uma comparação, porque, para mim, não há um melhor que o outro, são duas coisas totalmente diferentes.

Conheço pessoas que detestam o chocolate de Módica, mas eu o amo tanto quanto amo um bom chocolate tradicional. Aliás, o de Módica exalta muito mais os meus sentidos! Sem dúvida é um produto que os bons apreciadores deveriam conhecer.

Minhas últimas aquisições

Minhas últimas aquisições. Está faltando o chocolate com sal de Trapani, mamma mia que delícia que era!

Onde comprar o chocolate de Modica

Em Módica há várias confeitarias que produzem seu próprio chocolate, mas as marcas mais famosas são a Antica Dolceria Bonajuto e a Antica Dolceria Rizza.

No entanto, se a sua viagem pela Sicília não prevê um passeio em Módica, não se desespere: somente a produção do chocolate se limita àquela cidade. É possível encontrar este chocolate em várias lojas de produtos típicos nas cidades turísticas. Enfim, se você morar em um país de União Europeia, poderá comprá-los também pela internet, diretamente nos sites das marcas.

Se, todavia, você for dar um pulinho em Módica, aproveite para degustar tudo que tiver direito! Por exemplo, nas lojinhas e confeitarias que vendem o chocolate é possível provar gratuitamente todos os sabores, os biscoitinhos e doces variados. Eles vendem também outros produtos realizados com o chocolate de Módica, como macarrão, licores, entre outros.

 

6 comentários em “Chocolate de Modica, conheça essa delícia siciliana”

  1. estou aqui com água na boca de saudades…
    realmente não dá para comparar um com o outro, são completamente diferentes e deliciosos.
    uma óde à tradição, ao terroir e aos sentidos neste mundo onde até nossas sensações são pasteurizadas.

    1. Oi Dani,
      Que bom que gostou! A sexta gastronômica fazia parte dos meus planos desde quando criei o blog, mas somente agora consegui publicar algo. Você sabe que a culinária italiana é tão rica que daria para publicar quilômetros e quilômetros de páginas.
      Um beijao,

      Patricia

Comente!