Se você está visitando Palermo, sua viagem não será completa se você não visitar Monreale, ou melhor, a catedral de Monreale e seus magníficos mosaicos bizantinos.

Um pouco de história

Antes de mais nada, vamos entender como ocorreu a construção da Catedral de Monreale.

No ano 1072 os Normandos conquistaram o poder na Sicília, mandando embora os Árabes. Posteriormente, em 1174, o Rei Guilherme II ordenou a construção de uma catedral, dedicada à Virgem Maria. Embora haja várias teorias sobre as intenções de Guilherme II ao fundar a catedral de Monreale, uma coisa é certa: ao construir uma igreja que representasse a dinastia normanda, ele queria limitar os poderes da classe eclesiástica nas terras do reino.

De fato, havia uma grande rivalidade entre o Rei Guilherme II e o arcebispo de Palermo, Gualtiero Offamilio. Por consequência, eram muitos os conflitos entre Estado e Igreja, e as divergências entre os dois os levaram a competir na construção de monumentos.

Sendo assim, para mostrar o tamanho de seu poder, Guilherme II  manda erguer aquela que seria uma das maiores construções já feitas durante a Idade Média. Como resposta, o Arcebispo de Palermo manda expandir a catedral da cidade, algo que  não podia nem se comparar com a obra colossal do rei. Para completar, Guilherme II convence o papa Lúcio III a fazer da Catedral de Monreale a sede do Arcebispado. Praticamente um tapa na cara do pobre Gualtiero.

Enfim, um dos tantos mistérios é saber onde e como Guilherme II encontrou os recursos necessários para a construção da Catedral de Monreale. Em suma, a obra foi concluída em pouco mais de 10 anos e, para isso, deve ter sido necessário empregar uma grande quantidade de operários. E isso sem falar nos incontáveis quilos de ouro, mármores e outros materiais usados na realização dos mosaicos.

A catedral se ergue acima de Monreale

Simples por fora, mas incrível por dentro

Certamente a parte externa da Catedral não revela nem um pouco a riqueza de seu interior. Sua fachada possui um pórtico colocado entre duas torres.

O pórtico foi reconstruído no século XVIII e dá para notar a diferença de estilos. Na porta principal, de bronze, são ilustradas algumas passagens da Bíblia com as devidas explicações em latim vulgar. Na porta lateral, por sua vez, também de bronze, estão representadas imagens de santos.

Catedral de Monreale, Palermo

Enfim, toda a magnificência da Catedral de Monreale está em seu interior. Os mosaicos bizantinos cobrem cerca de 6400m² de superfície, superando aqueles de Ravenna e da Basílica de San Marco, em Veneza. De fato, é a igreja com a maior superfície coberta por mosaicos em todo o mundo.

Catedral de Monreale

O altar principal é dominado pela imagem do “Cristo Pantocratore”, ou seja, o Criador de Todas as Coisas.

Os mosaicos da catedral são como páginas que contam diferentes histórias. Neles estão ilustrados três livros da Bíblia: Gênesis, os Evangelhos e o Apocalipse. Além disso, o estilo entre as várias representações é diferente, o que indica a variedade de escolas artesãos provenientes do mundo bizantino. Era normal que uma obra gigantesca como essa, construída em somente 10 anos, tivesse empregado praticamente um batalhão de artistas.

Um dos mosaicos, no detalhe.

Um dos mosaicos, no detalhe.

IMG_0931

As extremidades superiores das colunas (capiteis) provém de antigos monumentos romanos.

Dicas para visitar a Catedral de Monreale

Primeiramente, o acesso ao interior da Catedral se dá pela porta lateral. Além disso, lá se encontra uma pequena loja de souvenirs e uma plaquinha que indica que não é possível entrar na igreja vestindo roupas curtas.

Atenção para o horário de abertura:

  • De Novembro a Março: De segunda a sábado, das 8h30 às 12h30 e das 15h30 às 17h. Domingos e feriados, das 8h30 às 10h e das 15h30 às 17h.
  • De Abril a Outubro: De segunda a sábado, das 8h30 às 12h30 e das 15h30 às 17h. Domingos e feriados, das 8h30 às 10h e das 14h30 às 17h.

Site oficial da Catedral de Monreale: www.monrealeduomo.it

Passeio em português
Você pode conhecer cada detalhe da história e da arquitetura da Catedral de Monreale fazendo um tour privativo com uma guia de turismo especializada que fala português. Saiba mais.

O Claustro

No lado direito da Catedral se encontra o Claustro dos Beneditinos (Chiostro dei Benedettini). Sem dúvida é uma etapa imperdível para quem visita Monreale. Em síntese, trata-se de um claustro perfeitamente quadrado, contornado por pórticos e que foi construído contemporaneamente à catedral.

claustro dos beneditinos de monreale A influência árabe se nota nos arcos pontudos do claustro, suportados por bem 216 pares de colunas. Além disso, cada coluna é decorada com mosaicos coloridos e dourados.

IMG_0955

Claustro

As cores, os arcos, a posição das colunas, enfim, tudo dá ao claustro uma harmonia que não consigo explicar. Mas enfim, o escritor francês Guy De Maupassant descreveu o claustro em modo impecável, como eu jamais poderia fazer:

“O maravilhoso claustro de Monreale transmite à mente uma sensação tal de graça que quase desejaria ficar lá para sempre. É imenso, perfeitamente quadrado, de uma elegância graciosa e delicada. Quem não o viu não pode intuir como seja a harmonia das colunas. As finas proporções, a incrível esbelteza de todas as colunas leves, em pares, colocadas lado a lado, todas diferentes, algumas revestidas de mosaicos. E outras nuas, algumas cobertas de esculturas de uma incomparável fineza, outras ainda decoradas com um simples desenho de pedra que as circunda, desenvolvendo-se como uma planta trepadeira, maravilham o olhar e, portanto o fascinam, o encantam, geram aquela alegria artística que as coisas de bom gosto fazem penetrar na alma através dos olhos (…)”.

IMG_0964

Entederam o que Guy de Maupassant quis dizer?

Entederam o que Guy de Maupassant quis dizer?

Contudo, o Claustro dos Beneditinos não pertence mais à Igreja. Atualmente ele é administrado pelo Governo da Sicília. A entrada custa 6 euros. Ele abre todos os dias, inclusive aos domingos e feriados, das 9 às 19h.

IMPORTANTE:

Para entrar nos museus e parques arqueológicos da Itália, bem como Claustro em Monreale, é necessário apresentar o Green Pass, isto é, o certificado de vacinação da COVID-19, um certificado de recuperação (menos de 6 meses) ou resultado de RT-PCR/antígeno negativo (máx. 48h). Os visitantes de países que não adotaram o Green Pass, podem entrar nos museus e locais de cultura mediante apresentação de certificação equivalente (ou seja, que apresente os mesmos dados do green pass) e que, no caso de vacinação, ateste o uso de uma das vacinas autorizadas na Itália (Pfizer, Moderna, AstraZeneca e Janssen), sempre acompanhado de documento de identidade. Estas medidas valem se aplicam a todas as pessoas com idade a partir de 12 anos.

Como chegar a Monreale

De ônibus desde Palermo: Desde o centro de Palermo, é necessário pegar o ônibus 389 que passa na Piazza Indipendenza e descer no fim de linha, que é a Piazza Vittorio Emanuele, em Monreale.

De carro: Monreale dista cerca de 5km do Viale Regione Siciliana, importante avenida de Palermo. Depois que pegar a avenida, é preciso seguir pelo Corso Calatafimi e as indicações para o “Duomo di Monreale”. Por fim, deixe o carro nos estacionamentos e faixas azuis localizados a alguns metros da catedral. Em seguida, vá caminhando até lá, pois em algumas ruas é proibido o trânsito de veículos.

Com um transfer particular: Você pode conhecer Monreale e várias outras atrações com o conforto de um transfer privativo! Solicite um orçamento.

 

14 comentários em “Catedral de Monreale: uma beleza que hipnotiza”

  1. Boa tarde Patricia!
    Procurei um site da catedral e não encontrei….Você sabe se ela abrirá dia 25/12 ou dia 26/12?
    Estarei em Palermo nestas datas e estou com problemas para descobrir o que eu posso fazer…
    Muito grata

    Lúcia

    1. Olá Lúcia,

      Eu cito o site da catedral no texto.
      De qualquer forma, 25 e 26 é feriado, então vale o seguinte horário de funcionamento: das 8 às 9h30 e das 14h30 às 16h.

      Um abraço,

      Patricia

  2. A catedral serviu de locação para a celebre cena do encontro de Francisco com o Papa Inocencio III no filme Irmão Sol, irmão lua de Franco Zefirelli em 1972.

  3. Oi!
    Estou voltando da Sicília.. fui a quase todos os lugares indicados em Catânia (amei a cidade), Suracusa ( comi o sandubão do Sr Andrea), Agrigento e Palermo ( uau!).., obrigada pelas dicas!!! Foram ótimas!

  4. Oi Patrícia, era essa dúvida mesmo. Se seria necessário reservar com antecedência. Vi essa opção na página da Monreale. Mas se não precisa melhor. Você está me ajudando muito a organizar minha viagem. Muito obrigada mais uma vez, Bjos. Tatá.

  5. Olá Patrícia,
    tudo bem? Você acha que é necessário reservar a visita a Monreale? Estarei aí na primeira quinzena de junho. Obrigada. Tatá

    1. Oi Tatá,

      Não entendi exatamente o que você quer reservar. Se for a entrada na igreja, não precisa e, que eu saiba, nem tem como reservar!

  6. Pingback: O que ver em Palermo: Palácio Real e Capela Palatina

  7. nunca vi algo parecido antes.
    uma grande imagem de jesus logo na frente, que lindo!
    parece que ele nos convida e acolhe ao mesmo tempo.

    um lindo convite aceito.
    obrigada, amiga, por nos mostrar a beleza do mundo com seu trabalho.

Comente!