Catedral de Cefalù: uma maravilha da arquitetura

Catedral de Cefalù

A Catedral de Cefalù, cujo nome completo é Basilica Cattedrale della Trasfigurazione, é um dos edifícios mais importantes da Sicília medieval, mais especificamente de época normanda (século XII). Certamente é um monumento com uma grande história e que se distingue no panorama de Cefalù. De fato, já desde a estrada que leva ao vilarejo, é possível vê-la ao longe.

Vista de fora, a catedral, situada no topo de uma escadaria e com as duas altas torres laterais, parece mais um castelo do que uma igreja. O interior, com três naves sustentadas por colunas clássicas e arcos de estilo islâmico, é caracterizado pelos mosaicos do altar, onde se destaca o grande Cristo Pantocrator.

Depois de caminhar pelas ruas estreitas da vila, chegar em frente a essa maravilha da arquitetura é algo que faz brilhar seus olhos, pelo menos se você ama arte. Enfim, vamos aprender um pouco mais sobre a Catedral de Cefalù?

Um detalhe da lateral

Construída para ser um mausoléu

A Catedral de Cefalù iniciou a ser construída em 1131, por ordem de Rogério II, primeiro rei da Sicília. Segundo uma lenda, depois de ter sobrevivido a uma violenta tempestade no mar, terminou encontrando refúgio na praia de Cefalù. Então ele fez uma promessa: construiria ali uma igreja em louvor de Cristo e seus apóstolos.

Na verdade, as intenções do soberano era transformá-la, posteriormente, no mausoléu da família. Assim, em 1145 ele mandou construir dois sarcófagos de pórfiro, para serem colocados nos braços laterais do transepto, um dos quais serviria para guardar os seus restos mortais.

No entanto, isso nunca aconteceu porque na sua morte, em 1154, a igreja ainda estava em construção. Por este motivo, Rogério II acabou sendo sepultado em Palermo e os sarcófagos se encontram na catedral da cidade.

Catedral de Cefalù

A catedral de Cefalù vista do alto da Rocca

Os mosaicos da Catedral de Cefalù

Certamente o que mais chama a atenção dentro da Catedral de Cefalù são seus magníficos mosaicos. No total, eles ocupam uma área de mais de 600 m². A maioria destes mosaicos data do século XII e ainda hoje são bem visíveis, graças a obras de conservação e manutenção que conservaram o seu valor cultural. De fato, eles são considerados os mosaicos melhor conservados na Sicília, apesar das inúmeras intervenções ao longo dos séculos.

Catedral de Cefalù

Foram os monges gregos, ou “Calogeri” do Monte Athos, insuperáveis ​​e requintados mosaicistas, que realizaram essa maravilha, assistidos por um grande número de estudantes sicilianos.

Enfim, entre os mosaicos mais apreciados da catedral de Cefalù está a representação do Cristo Pantoratore, particularmente emblemático da arte bizantina. Mas os mosaicos são apenas uma parte das obras presentes na catedral de Cefalù, às quais se somam pinturas e esculturas, algumas das quais atribuídas ao mestre Antonello Gagini.

Catedral de Cefalù

Patrimônio da Humanidade

Desde 2015 a Catedral de Cefalù faz parte do itinerário Árabe-Normando na Sicília, Patrimônio da Humanidade da Unesco. O itinerário inclui ainda a Catedral de Monreale, o Palácio Real e a Capela Palatina de Palermo, a Igreja da Martorana, entre outros.

A visita às torres da Catedral de Cefalù

A catedral de Cefalù pode ser visitada livremente. Porém, para conhecer a fundo este magnífico edifício religioso e admirá-lo de diversos pontos de vista, o ideal é fazer um dos itinerários propostos pela cooperativa responsável pelos percursos turísticos da catedral. De fato, para visitar as torres e o teto, por exemplo, é necessário fazer o itinerário que os inclui.

Enfim, eles propõem três itinerários: vermelho, azul e verde.

O itinerário vermelho é aquele mais completo e custa 10 euros. Inclui as torres, o teto, o mosaico, a sacristia, o museu do tesouro, a capela bispal e o claustro. O itinerário azul, cujo bilhete custa 7 euros, inclui as torres, o teto e o mosaico. Por fim, o itinerário verde inclui a sacristia, o museu do tesouro, a capela bispal e o claustro. O valor deste bilhete é de 6 euros.

Como meu interesse era visitar apenas as torres e o teto, escolhi o percurso azul.

Primeiramente, visita-se as torres. A subida é feita através de escadas em espiral e não é muito cansativa. No entanto, não é aconselhada a quem sofre de claustrofobia, uma vez que o ambiente é um pouco estreito. A visita às torres nos permite observar de perto os blocos com que são feitas. Além disso, a vista que se tem do alto é magnífica.

Catedral de Cefalù

Dentro de uma das torres

Catedral de Cefalù

Da torre sul, percorremos um caminho pelo teto que conduz a um terraço panorâmico na Rocca com vista para Cefalù. Há ainda uma parte que nos possibilita admirar os mosaico de frente e do alto! Praticamente um camarote.

Por fim, o itinerário termina com a observação dos mosaicos. Com o bilhete, temos acesso a uma área próximo ao altar, para admirá-los de um ponto de vista privilegiado.

Catedral de Cefalù

O final do percurso

 

Outras informações sobre a catedral de Cefalù

A Catedral de Cefalù fica na Piazza Duomo e a entrada é gratuita.

Horários

  • Abertura: Todos os dias, das 8 às 13h e das 15 às 19h;
  • Missas: Aos sábados, às 18; Domingos e feriados, às 9h30, 11h30 e 18h

Regras

  • Recomenda-se desligar o celular ou colocá-lo no silencioso na entrada da Basílica;
  • Para acessar o interior da Catedral, use roupas adequadas. É obrigatório ter os ombros cobertos e não usar shorts ou saias muito curtos. Caso esteja com roupas muito decotadas, ao lado da igreja há um lojinha onde é possível comprar lenços descartáveis ​​antes de iniciar a visita.

 

Comente!