Catedral de Catania: à descoberta do Duomo de Santa Ágata


A Catedral de Catania é, sem dúvida, o edifício mais imponente da cidade. Ela está situada na Piazza Catania, de onde partem as principais artérias da cidade, incluindo a histórica e sugestiva Via Etnea. Certamente é um dos principais cartões postais de Catania e parada imperdível para quem visita a cidade.

Enfim, vamos conhecer alguns detalhes e curiosidades sobre ela?

 

City Tour em Catania
Que tal conhecer Catania através de um city tour privativo e em português? Clique AQUI para ver mais informações e solicitar um orçamento sem compromisso.

 

1 – É dedicada a Santa Ágata

Antes de tudo, a Catedral de Catania se chama Basílica Catedral de Santa Ágata. Ela é dedicada a Santa Ágata (ou Águeda), que nasceu e morreu em Catânia.

 

2 – Foi construída sobre termas romanas

A primeira catedral de Catania foi construída em 1086, por ordem do rei normando Ruggero I. A construção ocorreu especificamente sobre ruínas de termanas romanas, as Termas de Aquiles, onde Santa Ágata teria sido martirizada. Dessas termas hoje só restam uma pequena área, acessível de dentro da igreja.

 

3 – A Catedral de Catania foi destruída várias vezes

Ao longo dos séculos, vários terremotos e desastres naturais, destruíram a cidade e, por consequência, também a catedral. Por exemplo, após os terremotos de 1140 e 1169 ela passou por uma restauração. No entanto, não resistiu ao grande terremoto de 1693 e teve que ser totalmente reconstruída.

 

4 – Diversos estilos a compõem

Como as reformas foram feitas ao longo de vários séculos, a Catedral de Catania não tem um estilo único de arquitetura.

De fato, é possível identificar as diferentes épocas que influenciaram a cultura siciliana. Antes de tudo, a parte normanda, aquela original, pode ser vista nas absides e capelas laterais. Por sua vez, a época suábia é perceptível na base das colunas que jazem no chão. Além disso, a fachada da igreja é em estilo barroco tardio, feita de mármore branco de Carrara e pedra lávica.

A Abside esquerda, ainda em estilo normando, contrastando com o altar principal, decorado com afrescos de 1628

As muitas dominações em terras sicilianas também embelezaram a catedral. Por exemplo, os aragoneses melhoraram o cemitério dos monges adjacentes à catedral. Por sua vez, os Bourbons instalaram estátuas e financiaram a reconstrução em estilo barroco siciliano após o terremoto de 1693. Os responsáveis por esta obra foram os arquitetos Girolamo Palazzotto e Giovanni Battista Vaccarini.

 

5 – Sua fachada tem colunas de antigos monumentos romanos

Como escrevi anteriormente, a fachada que vemos hoje é aquela reconstruída após o terremoto de 1693. Ela apresenta três ordens compostas em estilo coríntio e ático totalmente em mármore de Carrara.

A primeira ordem é composta por seis antigas colunas de granito, talvez provenientes do Teatro Romano. A segunda ordem também tem seis colunas grandes e duas pequenas, colocadas de cada lado da grande janela central. Todas as ordens são adornadas com estátuas de mármore. Primeiramente a de Santa Ágata ao centro na porta central. Em seguida, Santo Euplio à direita e São Berilo à esquerda.

A porta principal de madeira é composta por 32 painéis finamente esculpidos que ilustram episódios da vida e do martírio de Santa Ágata, brasões de vários papas e símbolos do cristianismo.

Catedral de Catania

Por fim, o acesso à Catedral de Catania se dá por poucos degraus de mármore que culminam em um portão de ferro forjado. Além disso, o átrio é separado da Piazza del Duomo por uma balaustrada de pedra branca adornada com cinco grandes estátuas de santos em mármore de Carrara.

 

6 – N.O.P.A.Q.V.I.E.

Catedral de Catania

Na fachada encontra-se a seguinte abreviação: N.O.P.A.Q.V.I.E. O que será que significam essas 8 letras?

Bem, trata-se da abreviação da farse em latim “Noli ofendere Patriam Agathae quia ultrix iniuriarum est“. Em síntese, significa que aqueles que prejudicarem de alguma forma a pátria de Ágata, serão punidos.

 

7 – Guarda as relíquias de Santa Ágata

Sem dúvida, a capela de Santa Ágata é a mais preciosa de toda a catedral. Localizada na abside direita, ela fica protegida por um alto portão de ferro forjado e raramente abre ao público.

No altar da capela há um baixo-relevo representando Santa Ágata coroada por Deus com São Pedro e São Paulo, mais os evangelistas Mateus, Marcos, Lucas e João. Foto: @MaxMelotti

Na parede esquerda abre-se a porta dourada finamente decorada que dá acesso à câmara subterrânea, onde se encontram o busto relicário de Santa Ágata e a urna com as suas relíquias.

O busto de Santa Ágata

Por fim, a capela abriga monumentos funerários e sarcófagos de reis aragoneses. Por exemplo, destaca-se aquela de Constança de Aragão.

 

8 – Tem o 3º maior sino da Itália

Catedral de Catania

A cúpula, situada na abside, data de 1802 e é dotada de colunas e grandes janelas que iluminam a igreja.

Por outro lado, a torre campanária foi construída pela primeira vez em 1387 e tinha mais de 70 metros de altura. No entanto, sua história é muito acidentada, pois passará por vários desmoronamentos e, portanto, muitas reconstruções.

Por exemplo, em 1662, aumentaram sua altura para a inserção de um relógio. Dessa forma, ela torre chegou a uma altura de cerca de 90 metros. Porém, em 11 de janeiro de 1693, devido ao forte terremoto que atingiu a cidade, ela desabou, também atingindo a igreja e matando mais de 7000 fiéis reunidos em oração.

Posteriormente, ela foi reconstruída juntamente com a catedral. Hoje em dia, a torre tem no topo um sino, que foi remodelado seis vezes e pesa sete toneladas e meia. Enfim, é o terceiro maior sino da Itália, depois daquele da Basílica de São Pedro em Roma e do da Catedral de Milão.

 

9 – Um túmulo famoso

Vincenzo Bellini, que compôs, entre outras, a ópera Norma, nasceu em Catania. Embora ele tenha morrido em Paris, seus restos mortais foram trasladados para Catânia em 1896 e colocados em um túmulo dentro da Catedral.

Assim, na altura do 2º pilar do corredor direito, encontra-se o túmulo do músico. Trata-se de uma obra de G.B. Tassara, um escultor, patriota e soldado de Garibaldi, membro da Expedição dos Mil e também militante do socialismo italiano.

Por fim, a inscrição no túmulo de Bellini traz o incipit da ária de La sonnambula: “Ah! Non credea mirarti / Sì presto extinto, o fiore“.

 

10 – Uma pintura na sacristia

A erupção de 1669 na pintura de Giacinto Platania na sacristia da Catedral de Catania

Na sacristia da Catedral de Catania encontra-se um afresco que representa a erupção do Etna em 1669. Na obra, pintada por uma testemunha ocular do desastre, pode-se reconhecer muito bem o Etna, a cidade, bem como o fluxo de lava que está prestes a chegar ao Castelo Ursino.

No entanto, infelizmente a sacristia abre somente mediante reserva.

 

Outras informações sobre a Catedral de Catania

curiosidades sobre Catania

A Catedral de Catania fica na Piazza Duomo e a visitação é gratuita.

Horários

  • Abertura: Todos os dias, das 9 às 12h e das 16h30 às 19h;
  • Missas: 10 e 18h (dias úteis); 9h30, 11h e 18h (domingos e feriados)

Obs: Durante as missas não são permitidas visitas turísticas.

Regras

  • Recomenda-se desligar o celular ou colocá-lo no silencioso na entrada da Basílica;
  • Não é permitida a entrada com roupas curtas ou muito decotadas.
  • Na Basílica e no átrio da igreja é proibido fumar, consumir alimentos, bem como entrar com animais.

 

Comente!