O Anfiteatro Romano de Catânia é um lugar bem peculiar. Suas ruínas ficam no meio de uma praça, parcialmente à mostra, e certamente provocam curiosidade em quem passa por ali pela primeira vez.

Localizado na Piazza Stesicoro, no centro da cidade, todos os dias passam por ali milhares de pessoas. Sem dúvida, os pedestres não têm a  mínima ideia que estão caminhando sobre as ruínas daquele que era o maior anfiteatro da Sicília, e o segundo maior da Itália, ficando atrás apenas do Coliseu!

No entanto, somente uma parte dele é visível da rua, e se nota claramente que foi coberto pelo tecido urbano. Por este motivo, é algo bem diferente dos outros monumentos de época romana, como podem ser a Arena de Verona, o Coliseu ou mesmo o Teatro Antigo de Taormina.

Atenção: Não confunda o anfiteatro romano de Catânia com o Teatro Romano!

anfiteatro romano de catania

Um pouco da história do Anfiteatro Romano de Catania

O anfiteatro romano de Catânia foi construído no século II d.C., provavelmente durante a época do imperador Adriano. A princípio ele tinha uma capacidade para cerca de 15 mil espectadores. Sua forma era elíptica, com uma arena de cerca de 70m de diâmetro no eixo maior e 50m no eixo menor. Além disso, ele foi construído com as pedras magmáticas do Etna e coberto com mármore.

É provável que o anfiteatro acolhesse diversos tipos de espetáculos, como lutas de gladiadores, inclusive contra animais selvagens importados da África e de outras partes do Império Romano. Também supõe-se que tenha sido usado para as famosas “Neumachie“, batalhas navais entre gladiadores, possibilitadas por um sistema de aquedutos subterrâneos por onde passavam as águas do rio que fluía no subsolo da cidade.

Sabe-se,  no entanto, que entre os anos 494 e 526 d.C, o anfiteatro já estava em estado de abandono. Ou seja, dá para perceber que ele não teve uma vida longuíssima. Foi então que os próprios cidadãos de Catânia pediram ao imperador da época para poder usar as pedras como material de construção.

Posteriormente, no século XI, outras partes de suas estruturas foram reaproveitadas por Rogério II da Sicília para a construção da Catedral de Santa Ágata e, provavelmente, do castelo de Ursino. Após o terremoto de 1693, foi coberto por novas casas, bem como pela igreja de San Biagio.

Enfim, para ter uma ideia melhor de como era o Anfiteatro Romano de Catania durante seus anos de ouro, veja o video da sua reconstrução virtual. É incrível!

 

O que resta do Anfiteatro Romano

Antes de tudo, como é possível notar através das imagens, é muito difícil conseguir imaginar através das ruínas que vemos hoje, que aquele era o segundo maior teatro romano da Itália. De fato, ele era tão imponente que tinha o apelido de “Coliseu Negro”.

Uma imagem reproduz como deveria ser o anfiteatro e realmente nos lembra o Coliseu de Roma.

Em suma, atualmente restam apenas  a cavea (área destinada aos espectadores), as escadas, os corredores e parte da orquestra. Todo o resto foi primeiro engolido pela lava e depois coberto pela superfície da estrada.

No século XIX, ocorreram algumas escavações que trouxeram à tona boa parte do teatro. Finalmente, em 1907, com a presença do Rei Vittorio Emanuele II, o teatro foi inaugurado e aberto ao público.

Entretanto, antes mesmo que iniciasse a 1ª Guerra Mundial, o anfiteatro voltou a entrar em decadência (sua abertura não durou nem 7 anos!). Por fim, durante os bombardeios da 2ª Guerra Mundial, foi usado como refúgio pela população de Catânia.

Suas estruturas de pedra maciça que resistiram ao tempo e aos terremotos, também resistiram aos bombardeios da guerra.

 

Como visitar o Anfiteatro Romano de Catania

Em conclusão, quando estiver passeando pela Via Etnea, aproveite para visitá-lo. Não lhe custará nada!

A entrada no Anfiteatro Romano se dá a partir da Piazza Stesicoro, onde você verá uma porta de ferro decorada. Além disso, há duas colunas de mármore, recuperadas em 1906 e que faziam parte da loggia superior, dois capitéis e uma parte de arquitrave com a inscrição “AMPHITHEATRVM INSIGNE”.

anfiteatro romano de catania

A visita é livre e há painéis explicativos que contam um pouco da história do anfiteatro ao longo dos séculos.

  • Horários: De terça a domingo, das 9 às 13h e das 14h30 às 17h.
  • Entrada: Gratuita
City Tour em Catania
Você pode conhecer muito mais sobre a história de Catania se fizer um passeio guiado. Os tours são particulares e em português! Saiba Mais.

 

 

Quer receber no seu e-mail notícias, novidades e curiosidades sobre a Sicília e o restante da Itália? Então cadastre-se na nossa newsletter!
Não se preocupe, pois odiamos spam! Enviamos no máximo um e-mail por mês.

Comente!