A Catedral de Siracusa: uma fusão de dois templos e duas crenças


A Catedral de Siracusa é, sem dúvida, uma das igrejas mais bonitas da Itália. De fato, ao chegar à Praça Duomo, em Ortigia, é impossível não se maravilhar com tanta beleza. Mas além disso, o mais incrível é que aquele que hoje é um templo da fé católica, quando foi construído, quase 2500 anos atrás, era um templo dedicado à deusa grega Atena.

Dica: Faça um tour em português em Siracusa! Saiba mais.

O Templo de Atena (Minerva, para os romanos, deusa da sabedoria e da guerra) foi construído sob ordem de Gelão I, tirano de Siracusa, para comemorar a vitória contra os cartagineses na Batalha de Hímera no ano 480 a.C. No século VI o templo foi transformado em igreja cristã e a catedral passou a ser dedicada à Natividade de Nossa Senhora. Além disso, o espaço entre as colunas laterais foi fechado e a parte central do templo passou a ser a nave da igreja.

Lateral da Catedral com as colunas originais do Templo de Atena visíveis

Detalhe das colunas do Templo de Atena na parte interna da Catedral

Posteriormente, durante o período normando, entre os séculos XI e XII, a Catedral recebeu uma nova fachada, que, no entanto, foi destruída no terremoto de 1693 que arrasou com grande parte do leste da Sicília. De fato, aquela que vemos hoje é a fachada construída após o terremoto, nos estilos barroco e rococó.

Cidades para conhecer na Sicília

A Catedral de Siracusa por dentro

Se por fora a catedral é de uma beleza incrível, por dentro ela é bante sóbria e discreta. Seu interior é dividido em três naves e tem a austeridade típica da época bizantina. No altar principal destaca-se uma pintura que representa a Natividade de Maria e é do artista Galimberti.

Catedral de siracusa

As capelas

Dentro da catedral há três capelas: a de Santa Luzia, a do Sacramento e a do Crucifixo. Na capela de Santa Luzia se encontram alguns ossos da Santa Padroeira de Siracusa (o resto do corpo da Santa se encontra em Veneza, na igreja de San Geremia e Santa Lucia).

Além disso, ainda no interior da Catedral, existe um museu com ex-votos, com as vestes, os sapatos e o manto de Santa Luzia. Por isso a Catedral de Siracusa é meta de muitos devotos da santa protetora dos olhos.  

Santa Luzia Siracusa

Vestes de Santa Luzia expostas na catedral de Siracusa.

Santa Luzia Siracusa

Urna com os sapatos de Santa Luzia.

 

Outras informações sobre a Catedral de Siracusa

  • A Catedral fica aberta para a visitação todos os dias, das 09 às 18h30 (exceto quando há cerimônias);
  • A entrada custa 2 euros (pois é, não é grátis não) e dá direito a um desconto para quem for visitar as Catacumbas de San Giovanni;
  • É possível alugar um audioguia, porém as línguas disponíveis são somente Italiano, Inglês, Francês e Espanhol.

 

8 comentários em “A Catedral de Siracusa: uma fusão de dois templos e duas crenças”

  1. Oi. Estou pensando em ir em agosto para Sicília com 2 amigas. Se estivesse que escolher 3 lugares para ir quais indicarias? Gostamos de praia. Vamos do Brasil. Seria melhor chegar por Roma e pegar vôo para Sicília? Obrigada Waleska

    1. Oi Waleska,
      Sim, é melhor chegar por Roma e de lá pegar um voo para Palermo ou Catania (dependendo do roteiro que você vai fazer). Veja esse post aqui: Como chegar à Sicília
      Em relação à escolha dos lugares. Bem difícil, viu! Não posso escolher sem saber o tempo que você vai permanecer aqui, mas em princípio diria Taormina, Siracusa e Palermo.

      Um abraço,

      Patricia

  2. Gosto muito de seus posts. Como irei para a Sicília em outubro, aproveito para ler e reler tudo o que você escreve. Parabéns pelo seu belíssimo trabalho.

    1. Olá Maria!
      Obrigada pela visita e não deixa de seguir o blog também nas redes sociais. Daqui para outubro vão aparecer muitas novidades!
      Um abraço,
      Patricia

  3. Pingback: Passeio em Agrigento: o que ver e fazer no Centro Histórico

  4. Esta foi a primeira igreja crista do ocidente. A segunda do cristanismo. O que mais me marcou ao visita-la foi a obra “vitoria da religiao sobre a filosofia” onde um “santo” esta literalmente pisando na cabeca de um filosofo. Impressionante! Absurdo! Tenho a foto.

    1. Obrigada, Maria!

      Tipo eu quando vi e toquei no Colosseo pela primeira vez 😀

      O Duomo de Siracusa possui uma atmosfera incrível. Ano passado fui a um casamento celebrado lá, e mesmo eu não sendo uma pessoa muito religiosa, não pude não me emocionar lá dentro.

      Beijos,

      Patricia

Comente!