Cannolo: tudo que você queria saber sobre este doce siciliano

Se há um doce siciliano por antonomásia, este é o cannolo, uma delícia que você precisa experimentar.

O cannolo é um doce típico siciliano, mas hoje em dia é possível encontrá-lo em diversas cidades da Itália e até no Brasil. Trata-se de uma massa crocante em forma de tubo, recheada tradicionalmente com ricota de ovelha doce, pedacinhos de abóbora cristalizada e gotas de chocolate, mas também dá para encontrar recheio de chocolate, pistache e o que mais a criatividade do confeiteiro permitir.

Aula de cannoli: Aprenda a preparar cannoli em Taormina!

Eu adoro saber a história dos pratos típicos e os doces sicilianos quase sempre trazem consigo uma história interessante, carregada de lendas. Por isso, fui pesquisar a história do cannolo e agora conto para vocês como foi que nasceu esse delicioso doce siciliano.

Cannoli expostos na Antica Focacceria San Francesco, em Palermo.

1 cannolo, 2 cannoli

Antes de qualquer coisa, vamos aprender como se fala e escreve a palavra CANNOLO. Assim, com dois “n” e um “l”, pois a palavra deriva de canna (junco em português). Justamente varas de junco eram usadas para criar o tubo do cannolo, enrolando a massa nelas.

Como em italiano o plural é formado com as letras “e” (plural feminino) e “i” (masculino), cannoli é, portanto, o plural de cannolo. Un cannolo,  due cannoli.

Não se diz “um cannoli”, mas sim “um cannolo”.

As origens do cannolo siciliano

Há várias hipóteses sobre as origens do cannolo e suas origens ainda não foram 100% provadas. Muitas são as lendas que ligam o doce ao mundo muçulmano, mas de uma coisa se tem certeza: já no ano 70 aC. em plena era clássica, o filósofo romano Marco Túlio Cícero o descreveu um doce siciliano como sendo um “tubus farinarius dulcissimo edulio ex lacte factus“. Isso quer dizer que o cannolo, ou pelo menos um seu antepassado, existe já há muito tempo!

Uma outra versão conhecida diz que o doce nasceu em Caltanissetta, cidade do sudoeste da Sicília, cujo nome em árabe significa “castelo das mulheres”. No período da dominação árabe, os emires possuíam um harém com muitas mulheres e estas, para satisfazer os prazeres dos mesmos, costumavam se dedicar à preparação de muitos pratos, entre os quais um doce em forma de tubo contendo um recheio doce feito de leite.

Com a chegada dos normandos, o harém foi esvaziado e a população convertida ao cristianismo. A tradição culinária árabe, porém, permaneceu, e nos conventos da cidade de Caltanissetta elas continuaram a produzir cannoli.

Mini cannoli, porque nem sempre dá para encarar um do tamanho normal, não é mesmo?

 

Outra fonte, no entanto, diz que o doce foi preparado pela primeira vez em um convento sempre perto de Caltanissetta. Durante o Carnaval, as freiras “inventaram” uma sobremesa feita com uma casquinha crocante, recheada com uma ricota, açúcar e pedacinhos de chocolate, inspiradas em uma antiga receita romana elaborada, depois, pelo povo árabe durante o período de dominação. Essa mistura todas as outras teorias, então me parece a origem mais provável!

Amor em forma de cannolo.

Onde comer cannoli na Sicília?

Qualquer que seja o lugar da Itália que você visitar, encontrará cannoli em várias versões revisitadas até mesmo por grandes chefs, mas para mim, o melhor será sempre e somente na Sicília. Aqui ele é preparado de acordo com as regras da receita original, sem se distanciar muito da tradição, coisa que é muito importante.

Isso não significa que na Sicília os cannoli sejam todos iguais: na verdade, de acordo com a área em que estamos, encontramos pequenas variações.

Cannolo de uma confeitaria da ilha de Favignana.

Os cannoli feitos em Palermo, por exemplo, são particularmente renomados pela grande qualidade da ricota e pelo tamanho (são enormes!). Em Trapani, normalmente utilizam uma ricota bem menos trabalhada e pouco doce nos recheios. Na área de Ragusa, não se usa ricota de ovelha, mas sim de vaca, mais leve e menos calórica.

Em Catania, os cannoli têm um grão de pistache local requintado, que cobre as duas extremidades, que é obtido a partir do renomado pistache Bronte. Já na província de Messina (e isso inclui Taormina), é costume misturar a ricota com cacau e adicionar as avelãs picadas como decoração.

Cannolo da Pasticceria da Roberto, em Taormina. Estão vendo as avelãs?

 

Enfim, onde quer que você esteja na Sicília, o cannolo é sempre bom. Obviamente não comi cannoli em todas as confeitarias da Sicília para dizer que fulano de tal faz o melhor. O que posso dizer é que, de todos o que eu já comi, tenho uns preferidos. O cannolo produzido pelo Roberto – Il Mago dei Cannoli – em Taormina é famosíssimo. É ótimo, mas não o melhor que já provei. O melhor que eu já experimentei até hoje é da Pasticceria Navarria, de uma cidade pequena próximo a Catania, Lentini.  

Um cannolo delicioso com um recheio diferente: creme de pistache! Esse é da Antica Dolceria Bonajuto, em Modica.

 

Outros lugares renomados pelo cannoli são Piana degli Albanesi, na província de Palermo e Dattilo, próximo a Trapani. Ambas as cidades disputam o título de melhor cannolo da Sicília. Se são os melhores, não sei, mas com certeza são os maiores e aqueles que mais se aproximam da receita tradicional. Se vocês passaram por aqueles lados, dêem um pulinho do Euro Bar, que fica em Dattilo, ou no Extra Bar, em Piana degli Albanesi.

A sua simplicidade faz com que o cannolo seja uma sobremesa única: uma perfeita harmonia entre recheio suave e massa crocante. Eu sigo em busca do cannolo perfeito, e não perco a chance de saboreá-lo nas diversas cidades da Sicília por onde passo.

Agora conta pra mim qual foi o melhor cannolo que você já provou!

 

Experiência: Cozinhe massas e cannoli em Taormina

Assine nossa newsletter mensal e receba dicas da Sicília no seu e-mail!

Veja Também

corrado assenza caffé sicilia noto

Caffè Sicilia em Noto: a confeitaria do mestre Corrado Assenza

O mestre confeiteiro Corrado Assenza é uma verdadeira instituição na Itália e seu Caffè Sicilia …

3 comentários

  1. Dorothy Roma

    Texto excelente sobre Cannoli!

  2. Um dos melhores cannoli é da doceria na igreja Santa Caterina em Palermo!

    • Patricia Kalil

      Oi Alessandro,

      Nunca experimentei os de lá, mas fiquei super curiosa! Muito obrigada pela dica. Da próxima vez que for a Palermo, irei lá.

      Um abraço,

      Patricia

Comente!