Degustando Marsala: Como é a visita à vinícola Pellegrino

Marsala. Na pátria de um dos vinhos fortificados mais famosos do mundo não pode faltar uma visita a uma vinícola para degustar vinhos Marsala!

Sem ter reservado nada, porque acreditava que estando sem carro não conseguiria visitar vinícola alguma, viajei para Marsala só com o objetivo de fotografar e rever a cidade. Enquanto conversava com a dona do Avalon, um bar e restaurante bem pequenininho no centro de Marsala – que só pela gentileza, atenção e disponibilidade da Rosalba, a proprietária, eu recomendo a todos  –, ela me pergunta: “Você não vai visitar  nenhuma vinícola?”. Respondo que cheguei a Marsala de ônibus e, estando sem carro, não teria como ir a nenhuma vinícola.

Eis que ela me responde que é, sim, possível, ir a uma vinícola a pé, a Pellegrino, que ficava só a uns 15 minutos a pé de lá. Com uma grande gentileza, ela mesma ligou para a vinícola, reservou para mim para o mesmo dia e me incluíram em um grupo em italiano. Não tive palavras para agradecer a Rosalba! Foi graças a ela que pude visitar uma vinícola histórica de Marsala e degustar o famoso vinho de mesmo nome.

A visita à vinícola Pellegrino em Marsala

Depois de 15 minutos de caminhada a partir do centro histórico, guiada pelo Google Mapas, cheguei à vinícola Pellegrino, que fica ainda dentro da área urbana da cidade, próximo a uma zona residencial.

Vinícola Pellegrino em Marsala
Vinícola Pellegrino em Marsala

 

O edifício onde fica a enoteca e o atendimento aos clientes é bem moderno, claro e luminoso. Todos que chegam são muito bem recebidos pelo pessoal.

Esperei alguns minutos até que todos que haviam reservado chegassem e então iniciou a visita, guiada por um rapaz bem jovem, Salvatore, claramente apaixonado pelo que faz. Ele iniciou contando a história do vinho Marsala, da família Pellegrino e como a vinícola foi se desenvolvendo até se tornar hoje uma das maiores da Sicília.

Também nos foram ilustrados os diversos tipos de uva cultivados pela Pellegrino nos estabelecimentos espalhados pela Sicília.

 

A vinícola Carlo Pellegrino foi fundada em 1880, sendo uma das mais renomadas e tradicionais vinícolas sicilianas. A família Pellegrino sempre administrou pessoalmente as atividades, tanto nos vinhedos quanto na área de produção, e ainda hoje, a sétima geração, está envolvida diariamente na administração da empresa. Uma longa história familiar feita de respeito, carinho, amor e dedicação, de valores transmitidos de pai para filho, que hoje fazem dela uma das maiores famílias do vinho siciliano. Imaginem que em 2017 a vinícola produziu cerca de 6,5 milhões de garrafas!

Degustação na vinícola Pellegrino em Marsala

Mas vamos ao que interessa: a degustação dos Marsalas!

Depois que Salvatore nos contou a história da vinícola e da produção do Marsala, chegamos à área onde ficam os barris. A Pellegrino produz 7 tipos de Marsala, mas na visita estava incluída a degustação de apenas 3 deles. Três, porém abundantes degustações de vinhos com teor alcoólico entre 17 e 18%. Foi divertido!

Degustamos um Marsala Superiore Riserva Oro Dolce (bem doce, como diriam alguns, um “vinho feminino”), um Marsala Vergine riserva combinado com biscoitos (não é um vinho para qualquer pessoa) e um Marsala Fine Rubino, harmonizado com chocolate meio amargo. O Marsala Rubino (o Uncle Joseph da foto acima) é o único que eles produzem a partir de uvas vermelhas. Foi o meu preferido.

Os vinhos eram retirados diretamente através das torneiras dos enormes barris e Salvatore era bem generoso na hora de encher nossos cálices.

A visita em si durou cerca de 1 hora. No final, quem tivesse a curiosidade de provar outros vinhos (brancos, tintos, passito) era só pedir que eles nos faziam experimentar. Foi assim que conheci outros vinhos produzidos por eles e acabei levando para casa umas garrafas de vinho branco produzidos com uvas grillo em pureza. Delicioso!

 

Valeu a pena visitar a vinícola Pellegrino?

Sim. Apesar de ser uma vinícola enorme e bem comercial (e eu sou fã das vinícolas pequenas), gostei bastante da visita. O atendimento foi nota dez, o pessoal é super preparado e simpático.

Visitar a vinícola Pellegrino em Marsala é uma atividade/passeio que indico a quem está na cidade, gosta de vinhos doces e tem curiosidade em conhecer melhor a história do marsala e como acontece a produção. Pelo valor módico de 10 euros você faz algo diferente!

Informações úteis

  • A degustação base, incluindo 3 tipos de vinho Marsala, custa 10 euros por pessoa;
  • As visitas guiadas são em grupo, realizadas em inglês ou em italiano, em horários predefinidos;
  • É necessário reservar por telefone ou através do formulário presente na página:https://www.carlopellegrino.it/enoturismo-marsala-pantelleria/
  • Sempre clicando no link citado acima, você encontrará outras propostas de degustação.
  • Mais informações: www.carlopellegrino.it

 

Como chegar à vinícola Pellegrino em Marsala

A vinícola Carlo Pellegrino fica a cerca de 2km do centro histórico de Marsala, portanto dá para ir até mesmo a pé.

Esteja você de carro ou a pé, coloque no seu navegador/Google Mapas: “Cantine Pellegrino“. Ele te levará até a Via Battaglia delle Egadi, 10.

 

Assine nossa newsletter mensal e receba dicas da Sicília no seu e-mail!

Veja Também

Selinunte

Selinunte: a beleza do maior parque arqueológico da Europa

Compartilhe!FacebookTwitterGoogle+PinterestemailPrintSelinunte é uma área arqueológica localizada na costa sudoeste da Sicília, naquele cantinho da ilha …

4 comentários

  1. Oi, Patrícia. Tudo bem? 🙂

    Seu post foi selecionado para o #linkódromo, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Bóia – Natalie

  2. Ola Patricia, bom dia! Seus posts sao incríveis! O problema é que a cada post que leio, quero ir para o lugar e fazer o programa e neste caso teria que passar no mínimo um ano por ai! kkk
    Bem, minha pergunta é : vou para a Sicilia com uma amiga entre 21 outubro e 3 novembro. Vamos chegar e sair por Catania e tenho muito interesse em alimentação – descobri que na Sicilia estão a maioria dos restaurantes do movimento Slow food! Apos ler este artigo do planeta organico, eu te pergunto se tem como participar de pelo menos uma “cerimonia”de preparar azeite num moinho artesanal. Ou pelo menos visitar. E se nao der voce tem dicas de mercados maravilhosos nas cidades ( Catania, Taormina, Siracusa… )? Pois nos mercados pode ser que pelo menos encontraremos os azeites.
    http://planetaorganico.com.br/site/index.php/a-sicilia-com-aroma-de-laranja/
    Na Sicilia tem variedades únicas de azeitona como a Tonda Iblea que da origem a um azeite incrível que adoraria experimentar. E descobri que perto de Noto e de Catania é que estão as produções!
    Voce me ajudaria com isso? Sei que ja hotéis no campo que tem visitas a vinícolas perto mas ainda nao encontrei um que tenha visitas a olivais e extração de azeite!
    E alem disso, fizemos um roteiro iniciando em Taormina e terminando em Ortegia – mas deixamos tantos lugares de fora! Sendo o final de outubro mais frio, acabamos eliminando as ilhas Eolias e te pergunto se voce tem um roteiro de “frio”embora nunca da para saber exatamente se vai estar tao frio assim!
    Nosso roteiro:
    Taormina; 2 noites
    Cefalu: 1 noite
    Erice, Trapania, Castellamare del Golfo, Favignana – 4 noites
    Agrigento : 2 noites
    Orgia, Siracura, Noto, Catania: 3 noites

    abracos e desde ja, obrigada pela atenção!

Comente!