Logo

Dica do que ver em Siracusa: Latomia dei Cappuccini

Por

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someonePrint this page

Vou contar para vocês a história de um lugar em Siracusa que muitas vezes passa despercebido, que nem mesmo os próprios habitantes da cidade visitam com frequência: as Latomias dos Capuchinhos (Latomie dei Cappuccini). É uma dica do que ver em Siracusa, mas que dificilmente entra nos roteiros padrões de quem visita a cidade.

É como eu digo sempre: Siracusa merece muito mais que um passeio de um dia e conhecer a Latomia dei Cappuccini é um passeio imperdível sobretudo para quem é fã de história antiga!

 

Você sabe o que é uma latomia?

Eu nunca soube o que fosse uma latomia até vir morar no leste da Sicília e perceber que em várias cidades há vários lugares chamados “Latomie de alguma coisa”. Em Siracusa, por exemplo, tem a Latomia del Paradiso, no Parque Arqueológico, mais conhecida como o “Ouvido de Dionisio”. Mas vamos lá, o que é uma latomia?

latomia1(la.to.mi.a)

sf.

1. Pedreira de onde se extraía o calcário utilizado na construção de estátuas e monumentos

2. Ant. Prisão em que se transformavam essas pedreiras, quando abandonadas

[F.: Do gr. latomía,as]

Pois bem, a definição do dicionário Aulete é muito clara. As latomias nascem especialmente para obter os blocos de pedra necessários para as enormes construções das cidades. O termo deriva do latomia grego, que significava o corte de pedras, mais precisamente o corte com cinzel e picareta. Quem trabalhava nesses lugares eram sobretudo prisioneiros e opositores políticos, condenados por algum crime. Enfim, as latomias eram também uma prisão.

O que ver em Siracusa: Latomie dei cappuccini

Olhem só este corte na rocha…

 

Latomia dei Cappuccini em Siracusa: história e curiosidades

A Latomia dos Capuchinhos é a maior e mais antiga entre as latomias de Siracusa, que são 12 no total. Algo curioso é que o lugar quase não é visível de fora, já que toda a latomia está situada a vários metros abaixo do nível da rua. A enorme cavidade era, em suas origens, subterrânea, mas grandes partes de seu telhado desabaram por causa de terremotos e da erosão, fazendo dela um poço aberto.

O que ver em Siracusa: Latomie dei cappuccini

Lá em cima está passando a rua, vejam só a altura.

Um grande acontecimento histórico está ligado às Latomias dos Capuchinhos. Praticamente foi lá que, em 412 a.C., ficaram confinados 7000 prisioneiros atenienses após a derrota de Atenas no segundo período da Guerra do Peloponeso, na famosa Batalha de Siracusa. O historiador grego Tucídides, que escreveu a História da Guerra do Peloponeso, narrou que os sobreviventes da expedição ateniense foram trancados em buracos profundos e estreitos. Ali, os prisioneiros, enfraquecidos pela fome, sede e calor, eram submetidos a trabalhos forçados, abandonados ao próprio destino. De fato, dentro das latomias, nota-se ao longo das paredes alguns buracos que, de acordo com documentos antigos, serviam para prender as correntes dos prisioneiros. As latomias continuarem tendo o papel de prisão também nos séculos seguintes.

O que ver em Siracusa: Latomie dei cappuccini

No final do século XVI, o lugar foi doado aos frades capuchinhos, do convento que fica logo ao lado, os quais transformaram as latomias em horta e criando jardins entre as rochas, cercados pelas paredes das pedreiras, que chegam a atingir até 30 metros de altura. É graças aos frades que hoje a latomia é um dos verdadeiros pulmões verdes no coração de Siracusa, já que a cidade não tem muita área verde: sua vegetação rica é o abrigo perfeito para aqueles que procuram fugir do calor do verão.

O que ver em Siracusa: Latomie dei cappuccini

Por todas as partes da latomia há pilares irregulares de pedra bem altos que foram deixados no lugar para suportar o teto, já que se extraía a pedra do meio da parede.

Os blocos de pedra provenientes das pedreiras de Siracusa eram extraídos seguindo uma técnica bem precisa. Sendo rocha bem resistente, eram realizados furos nas bordas da pedra a ser extraída e nesses furos eram colocados pedaços de madeira.

A madeira, por sua vez, era molhada e, consequentemente, se expandia, causando a quebra da pedra e facilitando a sua extração. Uma vez extraída a pedra bruta, esta era modelada à mão pelos homens, que determinavam a sua forma final.

 

Como visitar a Latomia dos Capuchinhos

A Latomia dos Capuchinhos é um lugar que, se você deseja visitar, deve prestar bem atenção ao calendário de abertura, porque infelizmente ela não fica aberta todos os dias. Eu também aconselho você a participar das visitas guiadas (em inglês e italiano), porque sem elas fica difícil entender o lugar.

O calendário para 2017 é o seguinte:

  • JULHO: de quinta a domingo, das 10 às 18h. Visitas guiadas a cada hora, das 11 às 17h.
  • AGOSTO: de quinta a domingo e nos dias 14 e 15 de agosto, das 10 às 18h. Visitas guiadas a cada hora, das 11 às 17h.
  • SETEMBRO: de quinta a domingo, das 10 às 18h. Visitas guiadas a cada hora, das 11 às 17h.
  • OUTUBRO: somente aos domingos, das 10 às 18h. Visitas guiadas a cada hora, das 11 às 17h.
  • DE NOVEMBRO A FIM DE MARÇO, a latomia fica fechada, abrindo somente para grupos que queiram reservar.

Os bilhetes, que incluem a visita guiada, custam 5 euros.

O que ver em Siracusa: Latomie dei cappuccini

O grande pilar de pedra que está no centro da latomia que lembra a cabeça de um crocodilo com a boca aberta. Ah, a erosão…! 🙂

Outras dicas

  • Ao visitar a Latomia, passem repelente! (se não quiserem ser comidos vivos por mosquitos/ pernilongos/ muriçocas, etc)
  • A entrada da Latomia dos Capuchinhos fica ao lado do mosteiro de mesmo nome (clique AQUI para ver no Google Mapas), e a pouquíssimos metros do início da ciclovia. Por isso uma boa dica é passear na ciclovia (veja AQUI o que eu escrevi sobre este passeio) e depois visitar as Latomias!

 

Como chegar à Latomia dos Capuchinhos

A latomia fica a cerca de 2km de Ortigia. Quem não quiser chegar lá andando, pode pegar, por exemplo microônibus nº3 (linha verde) que sai do Molo Sant’Antonio em Ortigia.

Quem for de carro, pode deixar o veículo na chamada “Riviera Dionisio il Grande”, há uma série de vagas de estacionamento (gratuito) ali.

Reserve já seu hotel em Siracusa!*

* Se você acessa o site do Booking através da caixa acima e faz uma reserva, além de ter utilizado um dos sites mais confiáveis do mundo, ainda ajuda o blog com uma pequena comissão. E o mais importante: nenhum encargo é repassado para você!

Assine nossa newsletter mensal e receba dicas da Sicília no seu e-mail!

2 Comentários

  1. Amei a história! Visitei a do Dionísio e achei demais!!!! Essa não sabia que existia até ler seu post!!!!! Vou ter que voltar!

    • Oi Marta,

      Como eu escrevi no texto, tem gente que vive em Siracusa e nem sequer sabe da existência da Latomia dei Cappuccini! Volte mesmo! Siracusa é fantástica.

      Um abraço,

      Patricia

Comente!

Veja mais