Catedral de Palermo

Catedral de Palermo: séculos de história em um só monumento

Atualizado em

Há lugares que, mais que outros, conseguem contar histórias. Arquiteturas que narram acontecimentos de um passado distante, séculos e séculos de dominações. Um exemplo disso é a Catedral de Palermo e sua história de mais de novecentos anos.

Palermo, cidade fundada pelos fenícios por volta do ano 734 a.C., teve sua primeira catedral erguida no século IV d.C., mas daquela igreja não resta mais nada. Duzentos anos depois, foi construído um novo templo dedicado à Virgem Maria. Provavelmente a atual catedral herdou dele a cripta e a planta quadrada. No ano 831, os árabes conquistaram Palermo e transformaram o templo cristão em uma mesquita.

Com a chegada dos Normandos, a catedral voltou para as mãos dos cristãos e foi nesse período – estou falando do século XII – que iniciaram os trabalhos para a construção da catedral que vemos hoje. Para celebrar a reconquista da Sicília, a dinastia dos Altavila (família real normanda que reinou na Sicília por quase dois séculos) promoveu a construção de esplêndidas catedrais, como as de Monreale e Cefalù, reservando a Palermo a maior e mais imponente delas. Abateram a antiga catedral e, pouco distante do Palácio Real, construíram o maior templo cristão da capital da Sicília.

A Catedral de Palermo nos faz dar um mergulho na história da arte: do período normando ao neoclássico. Uma espécie de antologia que pode ser lida através das suas paredes, dos afrescos, esculturas, uma mistura de estilos, causada por séculos  de alterações, ampliações e sobreposições.

Catedral de Palermo
Uma ponte de arco conecta a catedral à torre campanária, cruzando a Via Matteo Bonello.

A fachada principal (atualmente em processo de restauração) fica na Via Matteo Bonello e conserva o aspecto que lhe foi dado entre os séculos XIV e XV. Um portão e uma balaustrada protegem a frente da catedral. Sobre as colunas da entrada se encontram as estátuas de São José, São Pedro, São Paulo e São Francisco de Paulo, e foram esculpidas por Giovan Battista Ragusa em 1724.

Mesmo estando boa parte da fachada principal coberta por telas, não dá para não admirar as altíssimas torres construídas para dar um caráter de igreja fortificada.

Catedral de Palermo
Esse carro em forma de barco é o Carro de Santa Rosalia. Todos os anos é construído um carro especial e durante a festa da santa (de 10 a 15 de julho), ele sai em procissão carregando a imagem dela.

Interior da Catedral

A parte interna da Catedral de Palermo sofreu transformações drásticas ao longo dos séculos e hoje em dia chega quase a deixar a desejar (vista a riqueza da parte externa). A rica decoração das épocas normandas e renascentistas acabaram sendo destruídas no final do século XVIII. Um famoso arquiteto italiano, Ferdinando Fuga, foi encarregado de restaurar a catedral entre 1771 e 1809. Entre outras coisas, ele mandou construir uma gigantesca cúpula que nada tinha a ver com o estilo do edifício e ordenou a substituição do teto de madeira por um todo branco, seguindo o frio estilo neoclássico que predominava naquele período.

Parte interna da Catedral de Palermo
Será que esse Ferdinando morreu com a consciência limpa, depois do sacrilégio cometido na restauração da catedral? 🙂
Capela de Santa Rosalia, Catedral de Palermo
Capela de Santa Rosalia e a urna que contém os restos mortais da santa padroeira de Palermo.

Uma das principais atrações da Catedral de Palermo são as tombas reais. Entre elas estão as do Rei Rogério II, de Frederico II da Germânia e de Constança de Altavila (filha de Rogério II e mãe de Frederico II). Além delas, há um pequeno museu com relíquias, objetos e jóias da dinastia dos normandos.

Foto: WikiCommons
Sarcófago, em pórfido vermelho, do Rei Frederico II da Germânia, morto em 1250. Foto: WikiCommons

Visita ao teto da Catedral

Também é possível subir até o telhado da catedral e admirar Palermo do alto. Os tours são realizados de segunda a sábado, das 10 às 17h. Em caso de chuva, não é possível efetuar as visitas, as quais também não são permitidas a quem sofre de claustrofobia, a quem tem problemas de coração, de vertigens e ataque de pânico. Os bilhetes custam 5 euros.

Uma interessantíssima iniciativa da Diocese é a promoção de visitas noturnas ao teto da Catedral. Além de poder apreciar de pertinho os detalhes da fachada, se tem uma vista incrível da cidade iluminada. Os tours acontecem somente em datas específicas, entre os meses de maio e outubro (e às vezes outras aberturas extraordinárias), por isso cruze os dedos para que elas aconteçam durante a sua estadia em Palermo.

As datas das próximas visitas noturnas são as seguintes:

  • 27 de agosto de 2016;
  • 3, 17 e 24 de setembro de 2016;

Veja o vídeo abaixo de um tour no teto da Catedral de Palermo!

 

Informações úteis

  • A Catedral de Palermo fica aberta todos de segunda a sábado, das 9 às 17h30, domingos e feriados, das 7h30 às 13h30 e das 16 às 19h. Do mês de novembro até fevereiro, abre somente das 9h30 às 13h.
  • A entrada é gratuita, porém para ver a chamada Área do Tesouro (museu, cripta e tombas reais) é necessário pagar um ingresso do valor de 3 euros (Adolescentes de 11 a 17 anos pagam € 1, crianças até 10 anos pagam 50 centavos, maiores de 65 anos pagam €2).
  • O bilhete para a inteira área (cripta, tombas, museu e teto), custa 7 euros.
  • As missas são realizadas de segunda a sábado, às 7h30 e às 18h (exceto os sábados de 5 a 30/08). Aos domingos e feriados, às 8h45, 9h45, 11h e 18h.
  • Para mais informações, visite o site oficial da Catedral: www.cattedrale.palermo.it

 

Veja também o roteiro de 2 dias em Palermo no blog Itália Para Brasileiros!

 

Como chegar à Catedral de Palermo

  • A pé: A Catedral fica no centro de Palermo, na Via Vittorio Emanuele. a poucos metros do Palácio dos Normandos e da Via Maqueda.
  • De ônibus: Na frente da catedral param as linhas 104 e 105. No caso de quem vem da estação de trem, é preciso pegar a linha 107 ou 101 até o Corso Vittorio Emanuele e de lá prosseguir a pé ou pegar a linha 105 para a Catedral.

Quer fazer um passeio em Palermo ou arredores? Clique AQUI e reserve com a Viator!

 

ASICILIA5

Veja Também

Palácios nobres de Palermo

Palácios nobres de Palermo: conheça o Palazzo Mirto

Atualizado em 18/10/2019 Palermo é repleta de antigos palácios nobres, as antigas residências da aristocracia …

Comente!