Gangi, Sicília

Gangi, Sicília: o que tem para ver lá?

Por

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someonePrint this page

O vilarejo de Gangi, no meio da cadeia de montanha das Madonias, centro da Sicília, ficou famoso em 2014 quando a prefeitura colocou algumas casas à venda por apenas 1 euro. Até então, era só mais um burgo medieval onde o tempo parece que parou alguns séculos atrás.

Pouco antes de ser divulgado na imprensa dos quatro cantos do mundo, Gangi tinha sido eleito o “Il Borgo dei Borghi”, ou seja, o burgo mais bonito da Itália. É uma votação promovida anualmente por um programa da tv italiana, uma espécie de campeonato de vilarejos. Recentemente, Gangi passou a faixa para outro burgo siciliano, Montalbano Elicona, exatamente um dia antes que eu embarcasse em um passeio pelas “entranhas da Sicília”.

Gangi é aquele tipo de lugar para quem busca paz e tranquilidade, para quem quer ficar longe do caos das grandes cidades e curtir aquela atmosfera medieval e pacata dos burgos sicilianos. Por ter estado lá em um dia chuvoso, encontrei a cidade praticamente deserta. Pude me aconchegar em um pequeno e acolhente restaurante enquanto saboreava um bom vinho.

É isso que Gangi oferece: pessoas simpáticas, paisagens bucólicas, paz e harmonia.

O que visitar em Gangi

Gangi é muito pequena, portanto pode ser visitada em poucas horas. No entanto, visto que chegar lá não é a tarefa mais simples do mundo e também porque exige muitas horas de estrada, seja para quem vem de Palermo ou de Catânia, é bom fazer um passeio bem devagar, apreciando cada cantinho da cidade.

As principais atrações de Gangi ficam na parte alta e mais antiga da cidade. Ali se encontra o centro histórico de origem medieval, com suas ruas de pedra. Ao entrar na cidade, damos de cara com a parte mais nova, com pequenos edifícios residenciais e comerciais. É preciso continuar subindo mais um pouco até chegar ao burgo medieval em si.

 

Corso Umberto

O Corso Umberto é aquela considerada a principal do centro histórico. Ali se encontram os restaurantes, pousadas, lojinhas de souvernir e o ponto de informações turísticas. É a partir dela que iniciamos o passeio pelo centro medieval e por ela que terminamos.

Gangi - Corso Umberto

Corso Umberto

 

Piazza del Popolo e Torre dei Ventimiglia

A Piazza del Popolo é a praça principal de Gangi. Ela parece mais um largo do que uma praça e é caracterizada pela Fontana del Leone (Fonte do Leão), uma fonte com uma história muito peculiar. Em 1924, Mussolini nomeou Cesare Mori uma espécie de “super delegado” para combater a máfia e o crime organizado na Sicília. Cesare Mori tinha carta branca para fazer o que bem entendesse, inclusive usar meios bem pouco ortodoxos para caçar e prender os bandidos. Em 1926, Gangi foi ocupada pelo esquadrão de Mori, que passou um pente fino na cidade até encontrar todos os mafiosos e os mais temidos bandidos. O último a ser capturado se chamava Leone (Leão) e por isso, em 1931, a partir de uma gruta preexistente, foi construída a fonte para recordar o assédio de Gangi.

Fontana del Leone, Gangi

A Fonte do Leão.

A Torre dei Ventimiglia, localizada no lado oposto à Fontana del Leone, remonta ao século XIII. Em estilo gótico, ela inicialmente servia de torre de observação, mas durante a construção da Igreja Matriz de Gangi, a torre se tornou o campanário da igreja.

Torre dei Ventimiglia

Torre dei Ventimiglia

Arco Torre dei Ventimiglia, Gangi

No detalhe, a arcada gótica localizada na base da torre e que também dá acesso a uma das entradas da igreja.

De costas para a Torre dei Ventimiglia, podemos ter uma visão incrível de Gangi e dos campos do interior da Sicília. Dá para ter uma ótima noção de como está estruturada a cidade. Pena que chovia horrores!

Mirante de Gangi

Ah, se só eu tivesse ido a Gangi em um lindo dia de sol…

 

Igreja de São Nicolau e a Cripta dos Padres Mortos

A Igreja Matriz de Gangi construída no século XIV, é dedicada a São Nicolau (em italiano, San Nicolò di Bari). Ela seria só mais uma igreja como qualquer outra de uma pequena cidade italiana, se não fosse que no seu subsolo se encontra uma cripta com corpos mumificados de sacerdotes que passaram pela paróquia entre os anos de 1728 e 1871. Em 2013, um grupo de voluntários restaurou a cripta e hoje em dia ela pode ser visitada.

Na entrada

Na entrada da cripta está escrito: “Desçam oh vivos a visitar a morte / Antes que a morte a visitar-vos desça / Foi sempre um bem previnir o destino”.

É possível visitar a cripta somente aos sábados, das 16 às 18h, e aos domingos, das 10 às 13h e das 16 às 18h.

Veja abaixo a fanpage no Facebook da cripta dos padres mortos:

 

As lindas casinhas do burgo

A parte mais gostosa do passeio é se perder pelas ruazinhas estreitas e escadarias secundárias do centro histórico. As casas são uma mais graciosa do que a outra e a vontade é fotografar todas. Gangi é um burgo bem cuidado e muito limpo. As flores coloridas que decoram  as sacadas e as entradas das casas contrastam fortemente com o monótono tom das pedras e dão vida ao vilarejo que merece mesmo o título de um dos mais bonitos da Itália.

Casas de Gangi

 

Gangi

Piazza Castello com um pedaço da Igreja dos Frades Franciscanos e uma casinha que surge quase “pendurada” no penhasco.

Gangi

Uma das lindas ruas de Gangi e ao fundo o campanário da igreja de São Cataldo, decorado com porcelana colorida.

Sobre as casas à venda por 1 euro

Um ano após a prefeitura ter anunciado a venda das tais casas, ainda está aberto o processo de seleção de compradores. A iniciativa tinha o objetivo de repovoar o centro histórico de Gangi, cedendo edifícios que estavam prestes a desmoronar por um valor simbólico, desde que em troca os mesmos fossem restaurados mantendo os padrões arquitetônicos da cidade. São casas pequenas, geralmente de três andares, onde o térreo normalmente servia de estala para os animais usados como meio de transporte, no primeiro andar ficavam galinhas, cabras, ovelhas, etc., o último era habitado pela família.

Gangi

Encontrei essa que certamente é uma no estilo daquelas colocadas à venda.

Enfim, são casas abandonadas pelos proprietários, uma vez que não teriam algum valor comercial e difícil de serem usadas como residência. Para obter mais informações, visite o site da Prefeitura de Gangi.

 

Como chegar a Gangi

 

De carro: Gangi dista cerca de 120 km de Palermo, 125 de Catânia e 50 km de Enna. Como falei anteriormente, a estrada não é das melhores, cheia de curvas fechadas e que podem se tornar um probleminha para quem enjôa. Metade do percurso é em autoestrada, a outra metade (aquela das curvas) em estradas rurais.

De ônibus: Saindo de Enna com a empresa SAIS (não dá para ir e voltar no mesmo dia). Não há estação de trem em Gangi.

 

Reserve já seu hotel em Gangi!*

* Se você acessa o site do Booking através da caixa acima e faz uma reserva, além de ter utilizado um dos sites mais confiáveis do mundo, ainda ajuda o blog com uma pequena comissão. E o mais importante: nenhum encargo é repassado para você!

 

Curta o blog no Facebook!

Assine nossa newsletter mensal e receba dicas da Sicília no seu e-mail!

13 Comentários

  1. estou planejando ir em SICILIA.

  2. A questão central em relação as casas, é: o comprador ganha algum tipo de visto, de passaporte, ou direito?

    Uma vez que nem eu, nem minha esposa temos cidadania européia, essa possibilidade seria o único motivo de ser válida essa empreitada, porém fico curioso quanto ao fato de facilitarem esse processo?

    Obrigado

    • Olá Pablo,

      No edital de venda das casas (que você pode ver aqui, em italiano) não é mencionado nada sobre a questão dos vistos, mas para ter mais informações, o melhor mesmo é entrar em contato diretamente com a prefeitura da cidade.

      Um abraço,

      Patricia

  3. Boa tarde!
    Achei alem de lindo interessante a possibilidade de ter uma casinha. A propriedade pressupõe a permanência no pais, ou seja, sendo brasileira posso ficar o tempo que quiser, se adquirir a casa?
    E mais e possível exercer a profissão de protesista?
    obrigada
    Miralva Pinto Guimarães
    mpinto@trt4.jus.br

    • Olá Miralva,

      Para viver na Itália você precisa de um visto ou da cidadania europeia. A compra da casa não pressupõe a permanência no país, a menos que você entre em alguma categoria que tenha direito a visto, por exemplo, como investidora. Mas eu não tenho condições de te dar mais informações, porque sou ignorante neste assunto. O melhor que você pode fazer é entrar em contato com o consulado da Itália, inclusive para saber se o seu diploma de protesista tem validade aqui.

      Um abraço,

      Patricia

  4. Gostaria muito de saber mais detalhes sobre Gangi,Sicília o pai do meu esposo era da Sicília.. Seria uma ótima oportunidade de conhecer…

    • Olá Rani,

      Que tipo de detalhes? Se você me disser quais são suas dúvidas, tento responder!

      Um abraço,

      Patricia

  5. Bom dia! Gostarifa de saber mais sobre as casas de Gangi! Sou professora de ballet.

  6. Realmente…Sicília muito bela…fizemos outro caminho em 2012, preferimos visitar a parte baixa e conhecer Agrigento…..Ficamos em Palermo, mas não visitamos a região, somente a cidade…Vou ter que voltar…saudades…

    • Oi Mada,

      Como eu sempre digo, na Sicília tem tanta coisa linda, que não basta uma vida para ver tudo!

      Um abraço,

      Patricia

  7. BELISSIMO ESSE BURGO. ESTIVE NA SICILIA EM 2013, INCLUSIVE EM CATANIA, SINTO NÃO TER CONHECIDO GANGI, MEU PAI ERA SICILIANO DE LINGUAGLOSSA, PROVINCIA DE CVATANIA, ONDE SE LOCALIZA O VULCÃO ETNA. BELA SICILIA. OBRIGADO PELA BELEZA.

    • Olá José Carlos!

      Uma só viagem não basta para conhecer a Sicília :). Certamente Gangi e tantos outros lugares lindos da ilha podem ser uma desculpa para você voltar, não acha?

      Um abraço,

      Patricia

Comente!

Veja mais