Como ir de Roma para a Sicília

Atualizado em

Se todos os caminhos levam a Roma, o inverso também é verdadeiro, ou seja, de Roma é fácil ir para qualquer lugar inclusive para a Sicília. Neste post irei ilustrar quais são os meios mais usados e assim ficar fácil para você escolher aquele que mais se adequa às suas necessidades e ao seu estilo de viagem.

Viajar de Roma para a Sicília de avião

Sempre bato na mesma tecla, mas o melhor modo de ir de Roma para a Sicília é de avião. É rápido, cômodo e muitas vezes barato, principalmente para quem está com pouca bagagem, pois não terá que comprar malas extras com as companhias low cost.

Companhias aéreas que voam de Roma para Catânia e Palermo:

O aeroporto de Catânia é o ideal para quem pretende visitar Taormina, Siracusa, Etna, enfim, as principais localidades do leste da Sicília. O aeroporto de Palermo é aquele de referência para quem pretende visitar, obviamente, a capital da Sicília, e o noroeste da ilha. Voam do Aeroporto de Fiumicino para ambas as cidades:

O pequeno aeroporto de Comiso, a poucos quilômetros de Ragusa, também recebe vôos diários da Ryanair provenientes de Roma.

 

Ir de Roma para a Sicília de trem

Não é o modo melhor, inclusive já dei até 5 motivos para evitar viajar de trem para a Sicília, porém os trens podem ser uma válida alternativa quando o peso das malas está grande e a grana tá curta. Na minha opinião, viajar de trem é mais indicado quando o destino final é a parte nordeste da Sicília, como Messina ou Taormina, uma vez que os trens internos são muito lentos. Para se ter uma ideia, uma viagem de trem de Roma Termini para Palermo pode durar até 12h, já até Messina dura cerca de 8h.

Certamente você estará se perguntando: como o trem faz para atravessar até Messina? Não há uma ponte! Pois bem, é simples mas bastante curioso. A balsa que faz a travessia dos trens possui trilhos para permitir que os vagões possam entrar nela (veja foto abaixo). Uma vez lá dentro, é possível sair do trem e subir até o deck da balsa para curtir a maravilhosa paisagem do Estreito de Messina.

trem na balsa Messina
“Barriga” da balsa ferroviária que atravessa o Estreito de Messina. Foto: Divulgação.

Para saber a duração a viagem até a cidade siciliana desejada, bem como o preço das passagens, tudo em português, consulte o site da Rail Europe (clique AQUI). E lembre-se: na Sicília não há trens de alta velocidade, os chamado Freccia.

 

Roma-Sicília de ônibus

Há quem prefira os ônibus aos trens, principalmente quem tem que prosseguir para as cidades mais internas da ilha. Os ônibus são, frequentemente, mais confiáveis que os trens (não é raro um trem quebrar ou atrasar muitas horas), apesar da viagem ser mais longa.

Os ônibus da empresa Sais partem da estação de Roma Tiburtina para as principais cidades da Sicília. A viagem até Catânia dura cerca de 11h, enquanto aquela para Palermo dura 12h. As passagens custam em média 50 euros e podem ser adquiridas online no site da própria empresa ou na bilheteria localizada na estação Tiburtina.

ônibus roma sicília
É fácil navegar no site da Sais (www.saistrasporti.it) e ele está disponivel em italiano, inglês, espanhol, francês e alemão. Para comprar as passagens, é necessário se cadastrar no site e fornecer um número de celular válido. Há um passo-a-passo que ensina a como se cadastrar e efetuar a compra.

A outra empresa de ônibus que fornece o mesmo serviço é a SALEMI. Clique AQUI para verificar os horários e as cidades da Sicília atendidas por ela.

 

Viajar de Roma para a Sicília de navio

Navio Palermo
Foto: GNV

Também é possível vir de Roma para a Sicília de navio, mais especificamente, de Civitavecchia a Palermo. A GNV – Grandi Navi Veloci – conecta uma vez por semana, às sextas-feiras, os dois portos. A viagem dura cerca de 14 horas.

A viagem de Roma Termini até Civitavecchia dura cerca de 1 hora. O porto está a 500 metros da estação ferroviária, mas se você não quiser ir andando, há ônibus gratuitos que levam até os locais de embarque.

Justamente por causa da longa viagem, o navio é dotado de todo o conforto necessário para encarar as 14 horas: há dois restaurantes, um self-service e um à la carte, projeção de filmes, lojas e Internet Wi-FI (pagando).

Além disso, nos navios há diferentes tipos de alojamento, partindo do mais barato, que são as poltronas normais, passando pelas cabines, e os mais caros, as suítes. Para um tipo de viagem deste gênero, eu aconselho pelo menos a reserva de uma cabine, as quais são dotadas de cama e banheiro.

Poltronas dos navios GNV
Poltronas dos navios GNV

 

Fiz uma simulação de compra para vocês terem uma ideia do preço:

gnv2
*Valores para um passageiro, sem carro e reserva com um mês de antecedência.

Aproveite e clique AQUI para reservar suas passagens de navio para a Sicília.

 

De Roma à Sicília de carro

A viagem de carro é a mais indicada quando a intenção é vir “descendo” de Roma para a Sicília parando em várias cidades. Muitos turistas fazem isso, afinal em uma viagem on the road dá para conhecer bastante coisa.

A distância de Roma até Messina (a porta da Sicília) são 700 km. Incluindo a travessia de ferry, são cerca de 8 horas de viagem. Ao planejar uma viagem de carro como essa, calcule o gasto com combustível, o preço do pedágio (de Roma até Villa San Giovanni, porto onde se pega a balsa, custa € 17,30) e o valor do ferry. As estradas estão em boas condições, apesar de existirem muitos trechos em obras entre Salerno e Reggio Calabria.

Para saber como atravessar de balsa da Calábria para a Sicília, clique AQUI! 

 

 

Esse post faz parte da Blogagem Coletiva sobre “Como ir de Roma para a Sicília, Nápoles, Florença e Puglia”. Veja também:

Como ir de Roma para Nápoles – Blog O Guia de Milão;

Como ir de Roma para Florença – Passeios na Toscana;

Como ir de Roma para a Puglia (Apúlia) – Viagem na Itália.

ASICILIA5

Veja Também

aeroporto de palermo

Aeroporto de Palermo: como chegar, sair e outras dicas

Atualizado em 18/10/2019 O Aeroporto de Palermo, ou melhor, Aeroporto Internazionale Falcone e Borsellino di …

36 comentários

  1. Antonio Avena

    Olá, quero ir de Nápole à Sicilia de carro… vc teria dicas de “o que ver”, hoteis/Pousadas, custo aproximado de alimentação/hospedagem”? Estou tentando alugar um carro mas não sei se eles podem entregar no aeroporto de nápole e eu devolver em Reggio Calábria. Como ver isso?

  2. Cleonice Giovanini

    Ola Patricia!
    Quero ir até catania e gostaria de conhecer Roma, pompéia,Napoli, Capri, Palermo,messina, etna, Taormina e Siracusa. Gostaria de saber qual o melhor transporte, pego um aviao em sao paulo e desco onde? o que voce me sugere? Terei uns quinze dias pra fazer essa viagem e provavelmente sera em junho.

  3. MAGDA SANTOS

    Olá, Patrícia! Estamos indo, eu e mais 3 amigas em junho para a Itália e queremos conhecera região da Sicilia, como Taormina, Siracusa, Noto, etc. Vamos, a princípio, nos hospedarmos em Catania. Quantos dias você sugere de hospedagem? Dá para visitar estas cidades no bate e volta, ou algumas delas exige estadia. Por favor, nos dê dicas. Não localizamos nada a respeito. Grata.

    • Patricia Kalil

      Olá Magda,

      De Catania dá para ir tanto a Taormina quanto a Siracusa em um bate e volta. Nos posts eu sempre coloco no final um “como chegar” e indico as cidades de onde é possível fazer um bate e volta.

      Bem, não existe um número fixo de dias para passar em casa cidade. Tudo vai depender do tipo de turismo que você faz e quais cidades irá visitar. Uma cidade como Palermo, por exemplo, pede uns 4 dias, enquanto um vilarejo ou uma cidade muito pequena vai requerer apenas 1. O ideal é você traçar seu roteiro antes e então definir o número de dias em cada lugar.

      Quantos dias vocês terão disponível? Vocês estarão de carro ou irão usar transporte público? Eu não posso te ajudar sem saber essas informações. Use também o Google Mapas para calcular as distâncias entre os lugares.

      Eu escrevi algumas dicas de bate e volta desde Catania e de Taormina, talvez possa ajudá-la a entender as distâncias:
      Dicas de passeios bate e volta saindo de Catania
      Dicas de cidades para fazer um bate e volta a partir de Taormina

      Um abraço,

      Patricia

  4. Sou Nurimar e gostaria agora em fevereiro, de conhecer Fuscaldo, cidade ao sul da Itália, perto de Paula. Como chegar até lá? Abraços e parabéns pelo seu blog., ele é muito instrutivo.

    • Patricia Kalil

      Olá Nurimar,

      Você gostaria de ir a Fuscaldo a partir de Roma? Bem, eu ainda não estive em Fuscaldo, mas pesquisei e vi que existem ônibus a partir de Paola. Assim, uma solução seria ir de trem de Roma a Paola (você pode fazer uma simulação no site http://www.raileurope.com.br) e de lá pegar um dos ônibus da empresa Autolinee Consenza (vi AQUI e percebi que as linhas 143, 144 e 145 fazem esse trajeto). Como Fuscaldo dista somente 9km de Paola, você pode também contratar um táxi lá.

      O problema é que se tratando de uma cidade pequena, as opções de transporte público são poucas, ou às vezes inexistentes. Você considerou alugar um carro? Às vezes pode ser a melhor solução.

      O aeroporto mais próximo de Fuscaldo é o de Lamezia Terme.

      Espero ter ajudado de alguma forma!

      Um abraço,

      Patricia

  5. Olá Patricia,
    Vou com minha família para Roma em julho, precisamos ir para Catânia e ví que o preço das passagens são muito mais em conta se compradas no exterior, é possível comprar no balcão ou tem um site que possa comprar diretamente sem as taxas do Brasil?
    Obrigada
    Elaine Brito

    • Patricia Kalil

      Olá Elaine,

      Se você deixar para comprar no balcão, vão sair muito caras! As passagens estão com preço bom porque provavelmente você está pesquisando com antecedência.
      Olhe diretamente no site da companhia aérea (Vueling, Alitalia e Ryanair), na versão estrangeira deles. Comprando assim você de qualquer maneira pagaria as taxas do Brasil?

      Um abraço,

      Patricia

  6. Oi Patricia,
    Irei para Roma a partir da Sicília de carro, você teria alguma dica de quais cidades conhecer nesse trajeto?
    Obrigada!
    Carla Nascimento.

  7. Liluani de Paula

    Olá Patricia! Muito legal seu blog e suas dicas são incríveis! parabéns!
    Sobre transporte, se eu chego na Itália por Milão e quero ir para a Sicília, qual o melhor meio de transporte em termos de economia, contando que estarei com meu marido e filho de 6 anos e malas pesadas???

    • Patricia Kalil

      Olá Liluani!
      Quem bom que gostou do blog 🙂
      No caso de Milão, visto a grande distância da Sicília (tipo Rio-Salvador), o único meio que aconselho é o avião. De trem, a viagem com o direto (que por incrivel que pareça dura mais do que se tiver que trocar de trem) dura cerca de 18h, algo que realmente não é o máximo para quem está com criança. Já trocando de trem e pegando o trem de alta velocidade em um determinado trajeto e depois trocando, o preço da passagem sai praticamente pelo mesmo preço da de avião.
      Se você procurar com antecedência, consegue passagens aéreas de Milão para Palermo ou Catania com bons preços. O problema seriam suas malas, você teria que pagar pelo excesso ou se adequar aos 23kg por pessoa.
      Um abraço,
      Patricia

  8. Oi Patricia,
    Vou agora em outubro, vc acha que vai estar muito frio para aproveitar a praia, vou para as eolias dia 7, ainda estou fechando o roteiro….
    Vc acha que e necessario quantos dias em Palermo para visitar a cidade?
    E Taormina?
    Vc acha que se eu dormir em scala dei turchi, depois do almoco ir visitas a vila romana e consigo ainda conhecer Notto?
    Ou consigo ir dormir em Siracusa?

    Estou na duvida dos dias….

    • Patricia Kalil

      Olá Adriana,
      Hoje é 1º de setembro e está fazendo 36ºC, então acho difícil que em outubro esteja frio. Se você vier no início, melhor ainda, as temperaturas naquele período devem ficar por volta de 25ºC.
      Bem, eu geralmente aconselho ficar no mínimo dois dias em Palermo, é o tempo que dá para fazer um roteiro bem básico.
      Já Taormina, sendo pequena, basta 1 só para ver tudo (a cidade em si), mas muita gente prefere usar a cidade como base porque é mais bonita e agradável.
      Não aconselho fazer Scala dei Turchi, Villa Romana e Noto no mesmo dia, seria muito cansativo.
      Se você for dormir em Siracusa, pode tentar fazer a combinação Siracusa + Noto. Dois dias seriam o ideal.
      Quantos dias você tem disponível no total? Sabendo isso fica mais fácil dividí-los.
      Um abraço,
      Patricia

      • Obrigada pela resposta Patricia, chego dia 29 de setembro e parto dia 9 de outubro por Palermo.
        Gostaria de visitar
        palermo, cefalu e monreale.
        Scala dei turchi, vale dos templos, vila romana, noto
        Siracusa, taormina, etna, e eolicas
        E se conseguir mais alguma coisa…
        Acho que na correria mais consigo…
        O que vc sugere em relacao aos dias em cada cidade…?
        E as estradas estao em obras… Com certeza vou perder algum tempo a mais com elas…
        Obrigada

  9. Muito obrigada, Patricia.
    De início, nós também somos de Salvador-Ba. Surpresa!
    Pensávamos ser mais fácil fazer esse tour de carro. Mas vamos repensar a nova realidade.
    Mais uma vez, muito obrigado.
    Heloina M. Sarno

    • Patricia Kalil

      Oi minha conterrânea! 🙂
      De carro, é mais fácil de fazer os tours internos (dentro da Sicília, dentro da Sardenha, etc), mas na hora de ir de uma ilha para a outra, é melhor entregar o carro à locadora, pegar o avião ou o navio, e uma vez na outra ilha, alugar um novo carro!
      Um abraço,
      Patricia

  10. Gostamos muito da forma clara e precisa como você nos informa como chegar atá a Sicília. Ai bateu a curiosidade: como – de carro – continuar para chegar à Sardenha? e depois, pode-se alcançar a Córsega?
    Se possível, opções para alcançar a França ou a Itália? Deveremos ir em maio/16 e voltar por Milão.
    Desde já, muito obrigado.

    • Patricia Kalil

      Olá Heloina!

      Há somente dois modos para ir diretamente da Sicília à Sardenha: de avião e de navio. Na minha opinião, não teria sentido ir para lá de carro, pois, imaginando que vocês estejam com um carro alugado, o mais lógico seria deixá-lo na Sicília, prosseguir para a Sardenha de avião (ou mesmo de navio), e lá alugar outro automóvel. Com a companhia aérea Volotea é possível ir de Palermo a Olbia e de Catania a Cagliari. A companhia de navegação Tirrenia liga Palermo a Cagliari. Você pode verificar AQUI tanto o navio de Palermo a Cagliari quanto todas as linhas que vão da Sardenha à Córsega e desta a outras cidades da França.
      Espero ter ajudado!
      Um abraço,
      Patricia

  11. izilda alves

    Muito obrigada, Patrícia! Suas dicas e esclarecimentos me foram muito preciosos. Vou tentar montar um roteiro e qualquer dúvida volto a pedir sua ajuda. Um grande abraço!

  12. Izilda B Alves

    Oi, Patrícia, tudo bem? Tenho 62 anos e já viajei sozinha algumas vezes (Paris, Roma, Madrid, Lisboa) neste últimos anos. Sempre para centros bem urbanos. Gostaria de saber se é tranquilo ir para a Sicília sozinha, em relação à segurança, à facilidade de locomoção e mesmo de comunicação e assistência, no caso de um eventual problema de saúde durante a viagem. Eu chego à Itália por Roma e não pretendo alugar carro. Gostaria de saber se 7 dias na Sicília são suficientes, bem como quais lugares você me indicaria, já que meu interesse é a parte histórica e cultural. E a paisagem, claro, embora não pretenda ficar desfrutando das praias para me bronzear… rs
    Muito obrigada e um grande abraço,
    Zi

    • Patricia Kalil

      Olá Sra. Izilda!

      Não tenha receio algum em viajar para a Sicília sozinha. É um lugar muito mais seguro do que Roma, por exemplo. Obviamente basta ter cuidado, exatamente como fazemos em qualquer cidade do mundo.
      No que se refere à facilidade de locomoção, não existem problemas quando se trata de deslocamento entre as cidades mais turísticas. A senhora chegou a ler o roteiro que publiquei alguns dias atrás? Dois leitores contaram como foi a viagem deles de 8 dias na Sicília. Eles não alugaram carro (clique AQUI para ler).
      Na verdade 7 dias são poucos para ver a Sicília em si, mas suficientes para ver, por exemplo, três cidades principais como Taormina, Siracusa e Palermo (ou Agrigento). Visto que o seu interesse não são as praias, e sim a cultura e a história da Sicília, eu a aconselho a evitar vir nos meses de julho e agosto, seja por causa do calor excessivo, que pela multidão que “invade” a Sicília.
      A assistência hospitalar e a comunicação funcionam exatamente como no resto da Itália :). Aliás acredito que, no que se refere à comunicação, os sicilianos são ainda mais abertos às conversas e a tentar entender o estrangeiro.
      Se tiver mais dúvidas, não hesite em perguntar.
      Um abraço,
      Patricia

  13. Puxa vida Patricia, obrigada mesmo pelo retorno! Fiquei super feliz que ainda vou conseguir fazer essa travessia e ver como funciona. Que bom que, com a minha dúvida, foi possível esclarecer mais um pouco essa questão. Adoro seu blog e o mesmo está sendo muito útil para o planejamento da nossa viagem. Ficaremos 10 dias na Sicília e estamos seguindo muitas de suas dicas.
    Um abraço,
    Loanda

  14. cezar antonio sassi

    OLÁ, PATRICIA.

    Li seu post e digo que é excelente. Usarei suas orientações para visitar a SICILIA em 2016. Com relação ao peso das malas para voos internos na Itália, qual é o limite de peso ? Quantas malas (volumes) podemos levar ? Se puder me orientar, agradeço. cezar

    • Patricia Kalil

      Olá Cezar,

      Agradeço os elogios!
      O peso das malas varia de acordo com a companhia aérea. Com a Alitalia, nos vôos internos, você tem direito a uma mala de 23kg. A mesma coisa com a Vueling, caso escolha a tarifa que permite embarcar uma bagagem. No caso das companhias low cost, como a Volotea e a Ryanair, é necessário pagar pela bagagem a ser embarcada e o preço se refere a uma mala de 20kg.

      Um abraço,

      Patricia

  15. Olá Patricia, vamos chegar em Palermo de avião e sairemos por Taormina de trem até Roma.
    Nossa saída da Sicília será dia 18 de junho, quando as balsas ferroviárias já terão cessado a travessia.
    Já havia visto no site da Trenitalia um trem saindo às 9:22 de Taormina para Roma. Já estava pensando em comprar on-line. Mas não entendi muito bem como fica a travessia nesse caso. Eu compro todo o trecho de trem, Taormina – Roma, e também devo comprar a balsa separado?
    Já estou quase pensando em retornar a Roma de avião, mas como estamos com tempo, gostaria muito de vivenciar essa travessia pelo Estreito de Messina.
    Parece que as notícias ainda não estão muito claras, mas se você puder nos dar alguma sugestão, será ótimo. Nossa saída da Sicília vai ocorrer bem nos dias que acontecerão a mudança.
    abraços
    Loanda

    • Patricia Kalil

      Oi Loanda!

      Você me fez uma pergunta de um milhão de dólares rsrs. Eu escrevi sobre o fim do funcionamento das balsas, baseada no que estava escrito nas notícias dos jornais. Todos diziam que só os trens noturnos iriam continuar atravessando com a balsa. No entanto, fiz uma simulação de compra no site da Trenitalia e vi que o número desse trem das 9:22 é o único que não está na lista dos trens que serão cortados (os jornais dizem que aqueles cortados são o 724-728-723-727 e os noturnos 784 e 785).
      Como eu também não estava entendendo mais nada, liguei para o call center da Trenitalia e eles me disseram que esse trem permanecerá. Por isso, pode comprar sua passagem normalmente!
      Aproveitei toda essa pesquisa e modifiquei o texto para ficar mais claro.

      Um abraço,

      Patricia

  16. Mariana Nicolino

    Excelente o post e as dicas. Caiu do céu. Pois vou conhecer a Itália esse ano, irei a Roma e tbm a Sicília. Estou fechando td por conta própria. E seguro viagem? Alguém indica uma boa empresa? Bjs

  17. Oi, Patrícia. Tudo bem? 🙂

    Seu post foi selecionado para o #linkódromo, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Bóia – Natalie

  18. Oi Patrícia, não creio que eles vão desativar a balsa ferroviária!!! Queria tanto fazer essa viagem pra ver como é… Adorei mesmo o post, já fiquei viajando aqui. Um beijão

    • Patricia Kalil

      Oi Renata,

      É um absurdo, um escândalo, mas é a pura verdade. Parece que vai sobreviver uma única balsa, que fará só duas travessias por dia, as dos trens noturnos Siracusa/Roma e Palermo/Roma.
      As notícias ainda não são claras, já li diferentes versões. Vamos esperar para ver do que dá!
      Bjos,
      Patricia

  19. Na viagem que faremos agora em Maio/Junho optamos por ir de avião do Brasil até Palermo, com escala em Roma, alugar um carro para dar uma volta pela Sicília e devolver o carro em Nápoles, indo de lá para Roma de trem. Me pareceu mais lógico e aproveitável.

Comente!