Passeio em Agrigento: o que ver e fazer no Centro Histórico

Nada como visitar uma cidade na companhia de locais. Saber onde parar para tomar um bom café, onde comprar lembrancinhas, o que ver e apreciar nas poucas horas que temos à disposição. Assim foi meu passeio em Agrigento, cidade que é, frequentemente, somente um rápido ponto de passagem e base para quem visita o Vale dos Templos.

Confesso que na primeira vez que estive em Agrigento, fiz exatamente como faz grande parte das pessoas: fui diretamente visitar os templos e deixei pra lá o centro histórico. Mas nada como uma segunda chance para recuperar o tempo perdido! E o melhor, pude passear pelas ruas do centro histórico na companhia de dois agrigentinos “da gema” – Umberto e Elenia – que nos levaram à descoberta das graciosas ruas da cidade.

O centro histórico de Agrigento se desenvolve a partir de uma rua principal, a Via Atenea, e ao redor dela surge uma série de ruas labirínticas, um sobe e desce de escadas e ladeiras que lembram um burgo medieval. O motivo disso é que a Via Atenea era a artéria principal da antiga cidade de Girgenti.

Via Atenea - Centro Histórico de Agrigento
A Via Atenea é uma rua só para pedestres, mas há vários locais para estacionamento nas proximidades.

O primeiro nome de Agrigento foi Akragas, o nome dado pelos colonos gregos que chegaram lá por volta do ano 582 a.C. Durante o Império Romano, passou a se chamar Agrigentum, mas na época do domínio árabe mudou novamente de nome, tornando-se Girgenti, e assim foi chamada até 1927 quando, durante o fascismo, voltou a ter um nome “cristão”, ou seja, Agrigento.

O que ver em Agrigento - Centro Histórico
Várias travessas da Via Atenea são formadas por escadarias, resquícios da época medieval.

A Via Atenea é uma rua repleta de lojas , bares e restaurantes. É aquela onde o pessoal da cidade vai passear nos fins de semana, onde os amigos se encontram para um happy hour.

noite em Agrigento
Via Atenea à noite.

O que ver no centro histórico de Agrigento

As principais atrações do centro histórico são as igrejas e os mosteiros.  São quase uma dezena os edifícios religiosos que surgem por lá, mas entre eles se destacam a Basílica da Imaculada, a Catedral de São Gerlando, a Igreja de Santa Maria dei Greci e o Mosteiro de Santo Spirito.

 

1) Basílica da Imaculada

É a primeira igreja que encontramos pelo caminho ao entrar na Via Atenea pela Porta di Ponte (veja mapa do final do post). A Basílica da Imaculada, também conhecida como Igreja de São Francisco, remonta ao século XIV, mas a construção atual é do século XVIII, em estilo barroco. Uma curiosidade sobre esta igreja é que ela foi gravemente danificada em um bombardeio durante a 2ª Guerra Mundial, perdendo sua cúpula e os afrescos originais.

igreja em agrigento
Lateral da Basílica da Imaculada, uma das primeiras que vemos ao chegar no centro histórico pelo lado da Porta di Ponte.
2) Mosteiro de Santo Spirito

Infelizmente meus horários não coincidiram com os horários de abertura do Mosteiro de Santo Spirito, mas o pessoal me garantiu que vale a pena visitar sua parte interna. Além disso, as freiras de lá são conhecidas pela produção e venda de doces típicos, especialmente o cous cous dolce, uma espécie de farofinha de pistache que dizem ser uma coisa divina! O mosteiro abre todos os dias, das 9 às 12h30 e das 15 às 17h. Se quiser saber mais sobre o Mosteiro de Santo Spirito, clique AQUI.

Mosteiro de Santo Spirito
Foto noturna do Mosteiro de Santo Spirito. Pena que passei por lá tarde demais e já estava fechado.
3) Igreja de Santa Maria dei Greci

Desviando um pouco da Via Atenea, seguindo ladeira acima em direção à colina de Girgenti, fica a Igreja de Santa Maria dei Greci, construída por cima do antigo templo de Atena (não é a primeira vez que ouço essa história). O curioso nome da igreja se deve ao fato dela ter sido uma catedral greca-ortodoxa durante a dominação bizantina.

Foto: WikiCommons
Foto: WikiCommons
4) Catedral de São Gerlando

São Gerlando é o santo padroeiro de Agrigento. A catedral da cidade fica levemente afastada do centro (nº 5 no mapa aqui embaixo), e eu a cito aqui só por causa da sua importância para a cidade. Na verdade, a Catedral de São Gerlando está fechada há mais de 4 anos porque havia riscos de desabamento. Enquanto não a restauram, vejam nessas imagens aéreas o quanto é bonita!

Como é possível notar no mapa abaixo, meu passeio começou pela Porta di Ponte e terminou na outra extremidade da Via Atenea, na altura da Piazza Pirandello (da seta à direita até o número 4). É uma caminhada de pouco mais de 1km, mas extremamente prazerosa, principalmente são pouquíssimos os veículos que passam (só os residentes têm autorização para transitar).

centro de agrigento

 

Onde comer no centro histórico de Agrigento

Não faltam opções de onde comer bem. Há uma infinidade de cafés, lanchonetes, restaurantes, dos mais simples aos mais requintados. Meu guia, Umberto, fez questão que fechasse o passeio com chave de ouro, tomando um bom café com docinhos na pasticceria que ele considera como uma das melhores do centro.

 

Caffè Concordia – Piazza Luigi Pirandello, nº 36 (nº 4 no mapa acima)

Devo dizer que só posso confirmar a qualidade do lugar, que foi fundado em 1949. Adoro esses cafés com uma longa história. Além dos doces incríveis, lá também tem wi-fi gratuito e sem senha.

onde comer em agrigento
O Caffè Concordia fica naquele edifício onde está a placa com a letra P.

 

Trattoria Concordia – Via Porcello (uma das primeiras travessas da Via Atenea)

Parece que tudo se chama Concordia nessa cidade!

Comi muito bem na Trattoria Concordia. O antipasto era tão grande que mais parecia uma refeição completa com várias porçõezinhas de pratos típicos sicilianos. É tudo bem simples e rústico, afinal estamos em uma trattoria familiar, mas se você busca uma comidinha deliciosa com porções bem amplas, ele pode ser uma ótima opção.

onde comer em agrigento
Antipasto típico, cavatelli alla norma e spaghetti con le sarde.

Como chegar a Agrigento

De ônibus: Veja AQUI as linhas interurbanas que servem Agrigento. O terminal dos ônibus fica na Piazza Rosselli, a 300m do centro histórico. Veja o mapinha abaixo.

como chegar

 

De trem: Só há trens diretos a partir de Palermo, Catânia e Caltanissetta. A estação central fica praticamente a dois passos do centro histórico.


#Sicilying – Graças ao Blog Tour promovido por Slow Tourism e Endas Agrigento, pude conhecer Agrigento e arredores juntamente com os bloggers Elizabeth Joss (The Museum Times) e Marco Cittadini (Piceno on the Road)

 

 Reserve já seu hotel em Agrigento!*

* Se você acessa o site do Booking através da caixa acima e faz uma reserva, além de ter utilizado um dos sites mais confiáveis do mundo, ainda ajuda o blog com uma pequena comissão. E o mais importante: nenhum encargo é repassado para você!

Curta o blog no Facebook!

Assine nossa newsletter mensal e receba dicas da Sicília no seu e-mail!

31 Mensagens

  1. Olá Patricia!
    Estaremos em Agrigento de 26/09 a 29/09.
    Dia 26/09 Partiremos de carro de Taormina para Agrigento. A intenção e aproveitar o período da tarde e noite para conhecermos o centro histórico, que pelo que reparei em seus comentários, é pequeno e acolhedor, certo?
    No dia 27/09 a intenção é fazer logo cedo o Vale dos Templos, para aproveitar bem o dia.
    O que nos sugere para o dia 28/09?? Estaremos de carro e pensamos em conhecer alguma cidade como Ragusa ou Trapani, ou ainda Siracusa, que fica um pouco mais distante? Acha que seria viável e valeria a pena?? O que vale mais a pena conhecer nesse dia (alguma outra sugestão melhor do que essas??)
    no dia 29/09 partiremos para Palermo..
    Obrigada!!

    • Patricia Kalil

      Carla,

      Se eu pudesse te dar um conselho, seria diminuir um dia em Agrigento (bastaria o dia da chegada + um dia inteiro). Não tem muito sentido você fazer bate e volta de lá para Siracusa, Ragusa ou Trapani. É longe! Além disso, você estará antes em Taormina, é muito melhor ir a Siracusa a partir de Taormina, você vai gastar metade do tempo na estrada (1h30 contra quase 3h de Agrigento a Siracusa).
      Para bate e volta a partir de Agrigento, eu aconselho Scala dei Turchi, Selinunte e a Villa del Casale de Piazza Armerina. Essa é a minha opinião pessoal, de quem prefere evitar passar muitas horas na estrada, é cansativo para todos.

      Um abraço,

      Patricia

  2. Oi Patrícia.

    Segue o roteiro para vc avaliar, por favor. Fique bem à vontade para qualquer alteração que ache prudente. O mês da viagem é junho próximo.

    A primeira ideia era retornar por Catânia, mas como não consegui vaga na excursão de Segesta e Erice nos dias em que estávamos no oeste, resolvi voltar e fazer no final.

    02 Chegada PALERMO à noite
    03 Bate volta pela manhã PALERMO/MONREALE
    04 Bate volta pela manhã PALERMO/CEFALÙ
    05 PALERMO
    06 Manhã –PALERMO para AGRIGENTO
    07 AGRIGENTO – Bate volta pela manhã AGRIGENTO/REALMONTE
    08 AGRIGENTO para CATANIA
    09 CATANIA
    10 Pela manhã – CATANIA para SIRACUSA
    11 Bate volta – SIRACUSA/NOTO
    12 Bate volta SIRACUSA/RAGUSA
    13 Pela manhã SIRACUSA para TAORMINA
    14 TAORMINA
    15 TAORMINA retorno a Palermo à tardinha
    16 Bate volta (excursão)-PALERMO/ERICE/SEGESTA
    17 RETORNO ROMA/ BRASIL

    abrs
    sônia

    • Patricia Kalil

      Olá Sonia,

      Seu roteiro está muito bem dividido e viável de se fazer com transporte público, exceto Erice/Segesta e Realmonte (aqui vocês teriam que pegar um táxi a partir de Agrigento).

      Um abraço,

      Patricia

  3. Bom dia Cristina,

    Obrigada pelas respostas anteriores.

    Mas aqui vão ainda umas dúvidas:
    – qual é a melhor forma de ir de Taormina a Palermo? Vi que tem um trem com um traslado e tenho receio desses traslados por causa do tempo e além disso a duração da viagem é longa, mais de 4 h. Pensei então em ir a Messina e de lá pegar um ônibus ou carro compartilhado para Palermo. O q vc acha? esses carros compartilhados são confiáveis?
    – essa empresa Info Point Sicily Excursions, tem em toda a Sicília?
    – a excursão ao Etna, não é muito pesada para uma pessoa de 80 anos?
    Por ora é isso.

    Estou terminado finalmente meu roteiro e vou enviar para vc opinar. Não vai dar para fazer tudo que eu gostaria, faltam dias para Ilhas Eólias.(rsrsrs), mas ficará para a próxima.
    Fico te aguardando. bjim

    • Patricia Kalil

      Olá Sonia,

      Respondo as suas perguntas:

      qual é a melhor forma de ir de Taormina a Palermo?

      R: Será necessário pegar um trem com conexão em Catania ou Messina. Acho o melhor modo. Senão dois ônibus, mas de trem é mais simples. EU não sei o que seria esses carros compartilhados, não conheço o serviço.

      – essa empresa Info Point Sicily Excursions, tem em toda a Sicília?
      R: Que eu saiba é uma agência de Catania

      – a excursão ao Etna, não é muito pesada para uma pessoa de 80 anos?
      R: A versão mais leve das excursões pode ser feita por qualquer pessoa, desde que não tenha problemas de coração (por causa da altitude). As excursões que vão até 2000m de altitude não exigem grandes caminhadas. Veja esta aqui, por exemplo: https://www.partner.viator.com/pt/16191/tours/Catania/ETNA-MORNING-FROM-CATANIA/d22664-40820P1

      Um abraço,

      Patricia

  4. Boa noite Patrícia.

    Estou fechando um roteiro de 16 dias na Sicilia. Pensei em 2 dias visitando Palermo. Depois um bate volta a Cefalu e Monreale no mesmo dia. A seguir no quarto dia, Trapani e Erice dormindo em Trapani. No quinto dia Agrigento. Mas não sei se consigo ir de Trapani para Agrigento de trem ou ônibus e também a duração da viagem. Daí li acima sua sugestão de fazer bate volta a partir de Palermo. Mas daí eu pergunto: como visitar Agrigento e o Vale dos templos num único dia e ainda voltar para Palermo? Não é muito longe, Palermo de Agrigento para se fazer um bate volta?

    Outra coisa que gostaria de saber é qual a melhor forma de ir a Malta e de qual cidade? Não consegui voos da Ryanair a partir de Trapani.

    te aguardo
    desde já obrigada

  5. Patrícia. Irei no inverno, em janeiro.
    Muito obrigado. São ótimas dicas.

    Roberto

  6. Patricia. Pretendo ficar cinco dias em Catania e cinco dias em Palermo.
    Gostaria de dicas sobre bate e volta. Em Catania pelo que li no teu blog são Etna, Taormina e Siracusa. Em Palermo quais são os melhores?

    • Patricia Kalil

      Olá Roberto!

      Estou até devendo um post com as dicas de bate e volta a partir de Palermo, mas em breve ele sai.
      Se você vai ficar somente nessas duas cidades, os passeios clássicos a partir de Palermo são: Cefalù (mais apropriado se você vier entre abril e outubro); Erice e Segesta (há excursões que combinam esses dois lugares); Agrigento (é mais fácil e rápido ir a partir de Palermo). Se você vier no verão, também pode aproveitar para ir à ilha de Ustica. Tem também Monreale, mas é tão perto de Palermo que nem considero bate e volta.

      Um abraço,

      Patricia

  7. Antonio Sergio Bichir

    Oi, Patrícia! Gostaria de seus comentários sobre uma viagem à Sicília, em janeiro, com o seguinte roteiro (como não posso dirigir lá, minha dúvida fica entre usar trens ou ônibus). Vejamos:
    1) Desembarco em Roma; vou à Nápoles (avião ou Freccia Rossa; não decidi ainda…) e de lá sigo para Palermo (Ferryboat ou avião; idem);
    2) Quero ficar em Palermo (para visitar a parte oeste da ilha em bate-voltas: Cefalu, Montereale, Segesta, Erice/Trapani e Selinunte) e Catânia (para visitar Ragusa, Modica, Siracusa e Taormina).
    3) Agora a dúvida: vale a pena ficar em Agrigento (talvez duas noites)? Uma parada na cidade me forçaria a hospedar-me, para seguir viagem à Catânia, não?
    O que você acha? Muito obrigado e parabéns por seu trabalho. Deve ser muito estimulante.
    nb. imagino uma viagem de até 17 dias no total

    • Patricia Kalil

      Olá Antonio,

      Fico muito feliz que goste do blog.

      Não necessariamente você tem que dormir em Agrigento. É super viável também um bate e volta a partir de Palermo (é mais rápido ir para lá do que ir a Selinunte, por exemplo, dá duas horas de viagem). Você poderia ir bem cedo e voltar no fim da tarde. Mas, visto que você vai ficar vários dias aqui na Sicília, por que não dormir pelo menos uma noite em Agrigento? Ele pode ser a sua parada intermediária, antes de seguir para o leste da Sicília.

      Agora, considerando os lugares que você quer visitar, eu poderia sugerir que você dormisse em Trapani também, já que você vai usar transporte público. Na minha opinião é mais simples visitar Selinunte a partir de lá.

      Em 17 dias você vai conseguir ver bastante coisa!

      Um abraço,

      Patricia

      • Antonio Sergio bichir

        Muito gentil, Patrícia… Só duas coisas: 1) Posso ficar em Palermo (visitar Cefalú) uns três dias e seguir para Trapani. Lá vou à Erice, Segesta e Selinunte. Daí, visito Agrigento (mais ou menos dois dias); 2) Transporte público ficou meio vago: trem ou ônibus? Muito obrigado, uma vez mais.

        • Patricia Kalil

          Olá Antonio,

          Você pode ir de Palermo a Cefalù de trem, de Palermo a Trapani de ônibus (é mais rápido que o trem); de Trapani a Erice de ônibus. Para ir a Segesta, tem um ônibus a partir de Trapani (da empresa Tarantola), mas como tem uns horários restritos, muita gente prefere contratar uma excursão ou um táxi. Já no caso de Selinunte, é preciso ir primeiro a Castelvetrano de trem, e de lá pegar o ônibus para Selinunte da empresa Salemi (veja horários AQUI).
          Em quase todo o oeste da Sicília, a melhor opção de transporte público é o ônibus. Você pode ver algumas linhas aqui> Ônibus na Sicília: principais linhas interurbanas

          Um abraço,

          Patricia

          • antonio sergio bichir

            Patrícia, suas informações são preciosas. Mas, não vou deixar de incomodá-la sem mais algumas dicas (se me permite):
            1) Como estará o clima nessa época (janeiro)? é claro que médias são complicadas, mas por sua experiência, vou pegar muita chuva (essa minha principal preocupação)?
            Obrigadíssimo, mais uma vez!
            Abraço

          • Patricia Kalil

            Olá Antonio,

            Normalmente não chove muito (o mês mais chuvoso é novembro) e as temperaturas médias máximas ficam por volta de 13/15ºC nas cidades no nível do mar.
            Aqui tem algumas informações sobre o clima na Sicília em janeiro> https://descobrindoasicilia.com/2014/12/inverno-na-sicilia-saiba-como-e-e-que-tipo-de-roupa-usar/

            Um abraço,

            Patricia

          • Antonio Sergio Bichir

            Valeu, Patrícia! Sua resposta me anima. Obrigado, uma vez mais.

  8. Jose Carlos Ducati

    Olá Patricia, voê comentou em 2014 a possibilidade de carros eletricos para visitar o Vale dos Templos, já foram instalados? quanto tempo- sem correria- levo para conhecer o Vale dos Templos?

  9. Oi Patricia! Parabéns pelo blog, adorei!

    Estou com uma dificuldade no meu planejamento de viagem. Preciso alugar um carro para ir desde Palermo até Pozzallo, onde pegarei um ferry para Malta com a Virtu Ferries (achei bem cara, mas foi a única que encontrei até o momento).
    Ficaremos hospedados em Palermo, depois Trapani, depois Agrigento, e depois pensava em dirigir até Pozzallo e deixar o carro por lá para pegar o Ferry, mas não consigo achar nenhuma locadora de carros na cidade de Pozzallo! Você sabe de alguma coisa? Possui alguma outra sugestão?
    Vamos estar na Sicília agora em Julho.

    Obrigada!!!!!

    • Patricia Kalil

      Olá Rafaela,

      Por que você não escolheu ir de avião para Malta (a partir de Palermo, Trapani ou Catania)? Teria facilitado demais a sua vida! Em Pozzallo tem uma ou duas locadoras de carro, mas são dessas locadoras pequenas, não da rede Hertz ou Avis que te permitem pegar o carro em uma cidade e deixar em outra.

      Recebi seu e-mail do pedido de transfer e já pedi o orçamento para a agência. Assim que me passarem, te mando.

      Um abraço,

      Patricia

  10. Maria Cristina

    Olá Patricia, irei para Catânia em Maio pela 3a vez, me apaixonei pela cidade desde a primeira vez que visitei, repetirei os passeios para Taormina, Siracusa, Noto.
    Minha base será Catânia, é possível fazer um bate volta à Agrigento ?
    Ou poderia em indicar uma outra cidade ?

    • Patricia Kalil

      Olá Cristina!

      Só dá para fazer um bate e volta de Catania a Agrigento de carro, porque de ônibus a viagem dura quase 4h. Eu mesma fiz de carro uma vez e, apesar de ser um pouco cansativo, deu para visitar o Vale dos Templos e o centro da cidade. Outro lugar que você pode visitar a partir de Catania (também de carro ou excursão) é a Villa del Casale. De ônibus você pode ir para Caltagirone, Ragusa, Enna. De trem você pode ir a Messina. Se você estiver de carro, há também as opções dos vilarejos. Enfim, não vai faltar lugar para onde você ir!

      Um abraço,

      Patricia

  11. Oi, Patricia. Lóooooooogico que sim. estou namorando todos os posts, que são maravilhosos. Difícil organizar uma viagem pra uma região com diversidades tão grandes como a Sicília. Você fará parte desse processo!!!!! Bjs

  12. E há vida em janeiro? Consigo fazer uma refeição? Pensei em sair de Palermo e pernoitar após Vale dos Templos e no dia seguinte prosseguir para Taormina ou Siracusa

    • Patricia Kalil

      Olá Vania!

      Ressalto que nós vivemos aqui na Sicília 365 dias por ano. Em janeiro, como em feveiro, março… há sempre vida (normal), talvez um fluxo menor de turistas, mas o resto funciona normalmente. A Sicília é grande e as cidades funcionam independentemente do mês. Já viu meu post 10 dicas do que fazer na Sicília no inverno?

      Um abraço,

      Patricia

  13. Oi, Patrícia. Tudo bem? 🙂

    Seu post foi selecionado para o #linkódromo, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Bóia – Natalie

  14. Oi Patricia, vamos ficar uma noite em Agrigento em junho, para conhecer o Vale dos Templos. Vamos chegar um dia pela manhã e saímos no outro dia à tarde. Adorei essa dica de passeio pelo centro histórico. Dicas anotadas, para um passeio slow.
    abraços
    Loanda

Comente!