Logo

Festa de Santa Ágata em Catânia

Por

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someonePrint this page

Post atualizado em 2017

De 3 a 5 de Fevereiro acontece em Catânia uma das mais famosas festas religiosas do mundo. A Festa de Santa Ágata é o maior acontecimento da cidade, chegando a reunir mais de um milhão de pessoas em procissão pelas ruas para celebrar a santa siciliana.

 

Um pouco da história de Santa Ágata

Ágata (ou Águeda) nasceu em Catânia por volta do ano 235 d.C. (não se sabe ao certo) e pertencia a uma família nobre siciliana. Quando adolescente, foi pedida em casamento pelo cônsul romano Quinciano, representante do imperador, que ficou completamente embasbacado com sua beleza. Ágata rejeitou o cônsul, pois tinha prometido sua virgindade à Cristo, e o que era amor se transformou em ódio. Quinciano mandou prender Ágata, a torturou e tentou corrompê-la, mandou cortar seus seios e, por fim, a mandou para as brasas ardentes. Ágata acabou morrendo na prisão no dia 5 de fevereiro do ano 250.

Em 1040, as relíquias de Santa Ágata foram levadas por um general bizantino para Constantinópolis, onde ficaram até 1126. Naquele ano, a santa teria aparecido diversas vezes para um militar francês que se encontrava lá, pedindo-lhe que levasse seu corpo de volta para Catânia. O francês, junto com um amigo, conseguiu roubar as relíquias e as levou de volta para Catânia. No dia 17 de agosto de 1126, para alegria geral dos cataneses, os restos da santa padroeira da cidade entraram na catedral.

 

Os 3 dias de festa

Dia 03/02: O primeiro dia é dedicado às oferendas de velas. Segundo a tradição popular, as velas oferecidas a Santa Ágata devem ter a mesma altura ou ser do mesmo peso da pessoa que pede proteção. Também é no dia 3 que acontece o cortejo das 11 “candelora” — grandes estruturas de madeira extremamente decoradas em estilo barroco ou rococó e que representam corporações ou profissões, como os açougueiros, padeiros, comerciantes, etc. As candelora são carregadas por grupos de homens que caminham fazendo uma espécie de dança, com passos para frente, para trás, para os lados, tudo ao som de fanfarras.

Cortejo das "Candelora"

Cortejo das “Candelora”

O primeiro dia de festa termina com uma grande queima de fogos de artifício na Piazza Duomo para lembrar o martírio da santa na fogueira e que ela está ali para proteger a cidade dos incêndios e do fogo do Etna.

Dia 04/02:  O segundo dia é o mais importante e a festa dura o dia inteiro. No amanhecer do dia 04/02 é celebrada uma missa na Catedral e o busto de Santa Ágata e suas relíquias são colocadas na chamada “vara“, um imenso andor de prata pesando quase 3 toneladas, e que é puxado por 5000 homens vestidos com toucas pretas e luvas e túnicas brancas. O andor, decorado com cravos vermelhos que simbolizam o martírio da santa, é levado em procissão pelas ruas da cidade.

agata1

O busto de Santa Ágata é todo de prata e cravado de pedras precisas.  Em cima da cabeça há uma coroa de ouro doada por Ricardo Coração de Leão durante sua passagem por Catânia enquanto voltava de uma Cruzada. Dentro da cabeça se encontra o crânio da santa e no busto sua caixa torácica.

Dia 05/02: O último dia é aquele chamado de prova de coragem dos devotos. No fim da tarde inicia a procissão que tem como ponto mais esperado a passagem pela Via San Giuliano, a ladeira mais famosa de Catânia. Se o transporte do andor ladeira acima é feito sem imprevistos, significa um sinal divino de boas notícias para o resto do ano, mas caso haja problemas…

Nesse dia, os cravos vermelhos são substituídos por brancos, para lembrar a pureza da santa. A procissão dura a noite inteira e na madrugada do dia 06 o andor com as relíquias chega à Via Crociferi. É ali que, com o canto das freiras de clausura, acontece o encerramento da festa e Santa Ágata se despede de seus devotos.

 

Entre fé e folclore

É difícil para o estrangeiro, sobretudo os mais céticos como esta que vos escreve, entender o significado da festa de Santa Ágata para o povo de Catânia e distinguir o que é fé e o que é folclore. Os cataneses dizem que foi a santa a salvá-los da fúria do Etna e das epidemias de peste ao longo dos séculos, devem qualquer coisa boa que aconteça a ela. Em Catânia. muita gente se chama Ágata ou, se for homem, Agatino. A letra “A” está até no brasão da cidade.

Para se ter uma ideia do que é a Festa de Santa Ágata, veja este clipe da festa de 2014.

 

Doces típicos

E que festa da Sicília não tem seus doces típicos? Se você passa por Catânia entre o fim de janeiro e início de fevereiro, não deixe de experimentar “olivette” e “minni” di Sant’Ágata”. São dois doces com um significado bem preciso: as olivette são azeitonas feitas com massa de amêndoas e cobertas de açúcar e que lembram uma lenda sobre Santa Ágata, a qual, enquanto fugia dos soldados romanos, teria se escondido entre oliveiras e se alimentado de azeitonas por vários dias. Já as “minni” são docinhos em forma de seios (minni em dialeto siciliano quer dizer mamas) para lembrar o martírio da santa que teve seus seios amputados.

Azeitonas de amêndoas - Foto: Giallo Zafferanno

Azeitonas de amêndoas – Foto: Giallo Zafferanno

Para saber mais sobre a festa, como o itinerário das procissões, acesse o site oficial da Festa de Santa Ágata, clicando AQUI.

 

Reserve já seu hotel em Catânia!*

* Se você acessa o site do Booking através da caixa acima e faz uma reserva, além de ter utilizado um dos sites mais confiáveis do mundo, ainda ajuda o blog com uma pequena comissão. E o mais importante: nenhum encargo é repassado para você!

 

Curta o blog no Facebook!

Assine nossa newsletter mensal e receba dicas da Sicília no seu e-mail!

Comente!

Veja mais