Ilhas Eólias - Salina
Uvas ao sol em Salina

5 coisas para fazer na ilha de Salina

Salina é chamada de ilha do vinho e suas paisagens verdíssimas não negam o apelido do lugar. Para qualquer que seja a direção que olhamos, se não vemos o mar, nos deparamos com imensas plantações de uva e de alcaparras. Mar, vinho, paisagens bucólicas – três elementos-chave para quem busca um lugar paradisíaco onde passar momentos de tranquilidade, não acham?

A ilha de Salina é aquele tipo de meta ideal para quem não quer saber de confusão e gosta de desfrutar de um lugar que transmita muita paz. Vida noturna e lugares badalados são inexistentes. Se você ainda não entendeu o que tem para fazer em Salina, vou dar cinco dicas do que ver – e beber – na ilha.

 

1. Conhecer a Praia de Punta Scario

Punta Scario é um colírio para os olhos, um colírio azul-turquesa. A praia é lindíssima, daquelas que você entra na água e não quer mais sair. Até porque sair da água não é tarefa das mais fáceis, visto os enormes seixos do lugar. Isso, não é praia de areia, mas de pedras realmente desconfortáveis. No entanto, a beleza do lugar acaba colocando esse fator inconveniente em segundo plano.

Visual na descida para a praia de Scario. Foto SEM FILTROS!
Visual na descida para a praia de Scario. Foto SEM FILTROS!

Punta Scario fica no município de Malfa, um dos três da ilha de Salina. A praia fica a 5 minutos do centro da cidade e para chegar lá é preciso descer uma boa quantidade de escadas, uma vez que Malfa está localizada em uma das partes mais altas da ilha.

Seixos de Scario, Aconselho o uso de sapatilhas de praia.
Seixos de Scario, Aconselho o uso de sapatilhas de praia.

 

2. Degustar um vinho Malvasia

Este vinho de sobremesa é considerado o principal produto das Ilhas Eólias. O Malvasia é um dos vinhos mais antigos da Sicília, tendo sido trazido pelos colonos gregos por volta do ano 588 a.C. Certamente seu nome deriva da cidade grega de Monenvasia, na península do Peloponeso.

Uvas da vinícola Virgona literalmente esperando por um lugar ao sol. Para a produção de Malvasia, as uvas precisam ser expostas ao sol até se tornaram "apassitas". A Virgona, apesar de ser uma empresa familiar, já ganhou vários prêmios a nível nacional.
Uvas da vinícola Virgona literalmente esperando por um lugar ao sol. Para a produção de Malvasia, as uvas precisam ser expostas ao sol até se tornaram “apassitas”.
A Virgona, apesar de ser uma empresa familiar, já ganhou vários prêmios a nível nacional.

A maior parte das vinícolas de Salina – muitas das quais pequenas e empresas familiares – oferece aos turistas um percurso de degustação e visita aos vinhedos, mediante reserva. Algumas delas são: Carlo Hauner, Caravaglio, Fenech e Virgona, aquela que visitei.

 

3. Visitar a localidade de Pollara

Desde que Pollara serviu de cenário para as locações de O Carteiro e o Poeta, o vilarejo tem recebido turistas do mundo inteiro. Os panoramas dos despenhadeiros vistos no filme são inconfundíveis e a casinha rosa do poeta Neruda ainda está lá, mas só pode ser vista de fora porque é habitada.

Pollara vista do alto
Pollara vista do alto

Pollara é um lugar extremamente romântico, de onde se desfruta de uma vista inigualável. É o lugar mais bonito para admirar o pôr do sol.

 

4. Dar uma volta na ilha de lambreta ou de tuc-tuc

Para quem tem pouco tempo para conhecer Salina, o ideal é alugar uma lambreta ou pegar um dos tuc-tucs para dar a volta na ilha. É possível conhecer os três municípios de Salina – Leni, Malfa e Santa Marina – em poucas horas, paradas incluídas.

Salina

 

5. Um passeio pelo centro de Santa Marina di Salina

É em Santa Marina que fica o principal porto da ilha. No centro da cidade, uma ao lado da outra, as lojinhas de souvernir, vinhos e produtos típicos tentam chamar a atenção dos turistas com decorações bem lindinhas.

A vida passando devagar no centro de Santa Marina di Salina
A vida passando devagar no centro de Santa Marina di Salina

 

E mais algumas dicas…

Subida ao Monte Fossa delle Felci, o ponto mais alto das Ilhas Eólias (982m acima do nível do mar). É um percurso difícil, exige um bom preparo físico para as 2h30 de caminhada, mas o prêmio, ou seja a vista que se tem lá de cima, vale a pena.

Monte Fossa delle Felci, que como dá para imaginar pela sua forma, é um vulcão extinto.
Monte Fossa delle Felci, que como dá para imaginar pela sua forma, é um vulcão extinto.

Um banho em Rinella, a única praia de areia (preta) de Salina. Quem gosta de fazer snorkeling, também pode admirar o fundo do mar e observar a atividade vulcânica ainda presente naquela área, com pequenas explosões que emitem gases e vapores provenientes do subsolo marinho.

– Tomar uma granita ou comer “pane cunzato” no Bar de Alfredo. A granita deste bar é a sensação de Salina e é recomendada até pelo Lonely Plant. Apesar disso, eu já tomei granitas infinitamente melhores em outras cidades da Sicília, e não entendi o porquê de tanta fama. MAS ouvi opiniões que o pane cunzato é delicioso!

O Bar de Alfredo fica na localidade de Lingua, município de Santa Marina di Salina
O Bar de Alfredo fica na localidade de Lingua, município de Santa Marina di Salina

Dar a volta de barco na ilha. Se você não tiver seu próprio barco, pode alugar um lá mesmo na ilha ou contratar uma das inúmeras excursões que propõem este tipo de passeio.

Visual lá do mirante de Pollara
A vista que temos do mirante de Pollara: lá embaixo os barcos de quem tem o privilégio de navegar pelas Eólias

Como chegar a Salina

  • Com as companhias de navegação Ustica Lines e Siremar o ano inteiro, a partir dos portos de Milazzo, Messina, Reggio Calabria, Lipari, Vulcano, Panarea e Stromboli. Nos meses de junho a setembro, também de Palermo, Alicudi e Filicudi. Clique AQUI para ver os preços e horários.

Veja também as minhas Dicas Práticas para visitar as Ilhas Eólias!

 

Reserve já seu Hotel em Salina!*

* Se você acessa o site do Booking através da caixa acima e faz uma reserva, além de ter utilizado um dos sites mais confiáveis do mundo, ainda ajuda o blog com uma pequena comissão. E o mais importante: nenhum encargo é repassado para você!

 

Curta o blog no Facebook!

Assine nossa newsletter mensal e receba dicas da Sicília no seu e-mail!

6 Mensagens

  1. Raniere Lírio

    Deve ser maravilhoso morar nesta Ilha!!!!!

  2. Maria Eugenia Cardoso

    Quero ficar uma semana na Sicilia. Vou sair de Lamezia Term onde ficarei hospedada, por vinte dias, em casa de minha filha que mora aí.Fiquei perdida por ver tanta coisa linda. Qual roteiro vc sugere para uma semana?

    • Patricia Kalil

      Olá Maria Eugenia!
      Em uma semana daria para ver um pouquinho do leste da Sicília. Sugiro um roteiro por Taormina, Catânia, Siracusa e uma das cidades do barroco siciliano, como Noto, Ragusa ou Modica, e por fim, o Vale dos Templos de Agrigento. Em qual período você vem?
      Um abraço,
      Patricia

  3. Ai eu deveria ter deixado pra ficar mais tempo na Sicília, estou vendo que 10 dias não vai dar tempo de fazer nada! Ainda mais com você publicando novas informações, me faz querer ir em todos os locais! Parabéns pela iniciativa e pelo blog!

    Abs
    Thais

Comente!