Eólias: Vulcano, a ilha fumegante

Atualizado em

Uma ilha cujo nome deriva do deus romano do fogo — e que ao mesmo tempo é a palavra em italiano para “vulcão”— Vulcano tem mais cara de paraíso do que de inferno como seu nome sugere. Mesmo exalando um quase permanente odor de enxofre, a ilha se revelou um lugar perfeito para passar incríveis momentos de puro relax.

Leia também: Dicas práticas para visitar as Ilhas Eólias

Graças às propriedades curativas e cosméticas da lama com alta taxa de enxofre, Vulcano é uma meta de turismo balnear, muito procurada por quem tem problemas de pele e doenças reumáticas. Lá encontrei pessoas que estavam passando uma temporada inteira na ilha por causa dos benefícios da lama.

20140916_075708
Piscinão com água sulfurosa – me senti como uma porquinha ali dentro. O segredo é pegar a lama do fundo e passar no corpo, deixando por no máximo 15 minutos. Tem, inclusive, um relógio bem grande para ninguém esquecer da hora. Ficar muito tempo de molho na lama, inalando os gases sulfurosos, é prejudicial à saúde!
IMG_0146
A poça é repleta de pequenos vulcões de lama que expelem gases muito quentes, formando essas bolhas na superfície da água. Pisei neles várias vezes e quase queimei meus pés.
IMG_0150
Enxofre (manchas amarelas) em abundância no solo de Vulcano

Felizmente nem só de lama fedorenta é feita Vulcano. Tive a oportunidade de visitar e me deliciar nas piscinas geotérmicas do Oasi della Salute, um spa onde é possível desfrutar de todo o conforto de uma estrutura termal. Três piscinas enriquecidas com sais minerais, cada uma com estações de hidromassagem específicas para cada parte do corpo, gêisers, e quedas d’água, formam um percurso de bem-estar para pessoas de todas as idades.

IMG_0055
Piscina do Oasi della Salute. Além do lugar ser lindo, você sai de lá novinho em folha. Se eu pudesse estaria nas hidromassagens até agora. Ah, e parte mais interessante: é muito, muito acessível! Nos meses de abril a junho e em setembro, o ingresso para passar um dia inteiro lá custa somente 16 euros. Em julho e agosto, o valor é de 18 euros.
IMG_0059
O pessoal do spa foi extremamente gentil conosco. Explicaram tintim por tintim as propriedades da água, os benefícios para a saúde e como funcionava exatamente o percurso. Se quiser saber mais sobre o Oasi della Salute, visite o site www.oasidellasalute.it

Como se não bastasse toda essa mordomia, a pausa gastronômica foi de tirar o chapéu. Na Sicília, aliás, na Itália inteira, é impossível comer mal. Uma das especialidades das Ilhas Eólias é o “pane cunzatu“, que é um pão torrado, temperado com azeite extra-virgem, orégano e coberto com ingredientes típicos da Sicília: atum, berinjela, azeitonas, alcaparras, manjericão, etc.

IMG_0048
O Bar e Restaurante Therme Café Vulcano é uma garantia de comida deliciosa com preços justos. O ambiente é muito descontraído, com a maior cara de praia e o dono, Maurizio, é uma simpatia de pessoa. O Therme Café fica ao lado do Oasi della Salute.
Maurizio nos preparou três diferentes versões de pane cunzatu
Maurizio nos preparou três diferentes versões de pane cunzatu: o primeiro é com atum, cebola, tomate e azeitonas; o segundo com anchovas, mozzarella, tomate; o terceiro com tomate seco, berinjela, mozzarella e alcaparras. E sabem qual o diferencial do Therme Café? Boa parte dos ingredientes provém da horta deles!

ATENÇÃO! O Pane Cunzatu de Maurizio mudou de endereço!  Agora ele pode ser saboreado no Ristorante Malvasia!

 

As praias da ilha de Vulcano

Quando o assunto é praia (não esqueci que Vulcano é uma ilha), uma peculiaridade caracteriza o lugar: a areia. Preta. Uma areia fina, mas preta como carvão por causa da sua origem vulcânica. Os grãozinhos brilhantes acabam transformando o mar cristalino em um imenso espelho.

Quando estive lá o mar estava tão calmo que mais parecia um lago. Além disso, a água é bastante morna. Uma das praias se chama “Spiaggia dell’acqua calda”, ou Praia da água quente. Assim como na piscina de lama, pequenos vulcões soltam gas quente e aquecem a água. Uma maravilha!

IMG_0126
O sol tinha acabado de nascer
20140916_070937
O nome da praia já diz tudo: Spiaggia delle Sabbie Nere, ou seja, praia das areias pretas.

Falei de termas e de praia, mas não falei de vulcão. Ficará para o próximo capítulo da minha saga pelas Ilhas Eólias — uma saga que estou contando para vocês graças a Sicily 4 Seasons, uma agência italiana que organiza viagens pela Sicília e que convidou o blog para esse tour juntamente com outras quatro blogueiras italianas.

 

Quando visitar Vulcano

A temporada turística na ilha inicia no mês de maio e termina em setembro, mas a maior parte dos estabelecimentos e hotéis já abre em abril. Na minha opinião, o melhor período para visitar Vulcano é fim de maio, junho e setembro. Faz calor e a ilha não fica tão lotada como acontece em julho e agosto, meses da alta temporada na Itália.

 

Onde dormir

Testei e aprovei o Hotel Garden Vulcano, um charmoso quatro estrelas bem pertinho da praia. Parece que até a Rainha Elizabeth se hospedou lá quando esteve em Vulcano. Da mesma rede do Hotel Garden faz parte o Hotel Eros, também em Vulcano. Clique AQUI para obter mais informações sobre o Hotel Garden.

 

Como chegar a Vulcano

  • Das cidades de Milazzo, Messina, Palermo, Reggio Calabria e Nápoles com as companhias de navegação Liberty Lines e Siremar. Clique AQUI para ver os preços e horários;
  • Milazzo é o porto mais próximo para chegar à Vulcano. Com a embarcação mais rápida — o hidrofólio, em italiano “aliscafo” — a viagem dura cerca de 50 minutos.
  • Caso prefira fazer um passeio de um dia, é possível fazer um minicruzeiro com a Viator, com toda comodidade e segurança, saindo de Taormina! Clique AQUI para fazer uma cotação.

 

 

ASICILIA5

Veja Também

Pantelleria

10 coisas para fazer na ilha de Pantelleria

Um lugar encantador onde mar, vento e aromas se misturam criando algo absolutamente único. Pantelleria …

9 comentários

  1. amiga,
    você merece tudo isso, SUCESSO!
    por sua descrição eu me senti do seu lado.
    tudo lindo, muita luz na sua vida.

    bjks,

    aninha.

  2. Patrícia,
    arrasou!!!

    bjs
    Dani Bispo

  3. Ai, meu deus “Vulcano”, espero conhecê-lo em breve ☺☺☺

    Que delícia de termas, de gastronomia, de mar, de visual!

    Amei as dicas!

    Beijos,

    Maria

  4. Lu Saindo Pelo Mundo

    Adorei a dica e irei acompanhar toda a saga e pretendo aproveitar quando for para la, mas somente no proximo ano, mas com certeza é muito util todas a informaçoes dadas aqui. Nossa ja fiquei com vontade de comer o pane cunzatu!!! Hehe

Comente!